PUBLICIDADE
Topo

Há 18 anos, Lyon de Juninho iniciava domínio na França que nem PSG repetiu

Juninho Pernambucano na época em que jogava no Lyon - Michael Steele/Getty Images
Juninho Pernambucano na época em que jogava no Lyon Imagem: Michael Steele/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

04/05/2020 16h59

Classificação e Jogos

No dia 4 de maio de 2002, o Lyon venceu o Lens por 3 a 1, em partida válida pelo Campeonato Francês, e garantiu o que viria a ser o primeiro de sete títulos consecutivos do clube no nacional. Até hoje trata-se de um recorde local - o poderoso PSG conseguiu quatro seguidos entre 2013 e 2016.

A partida, disputa diante de 39 mil torcedores no Stade de Gerland, casa do Lyon, era um confronto direto, já que o Lens chegou à última rodada com um ponto de vantagem sobre os mandantes. Assim, o título só foi garantido graças à vitória do time da casa.

Após ficar com o vice-campeonato da Ligue 1 em 2000/2001, temporada em que o Nantes levantou a taça, o Lyon iniciou a fase em que ganharia reconhecimento mundial vencendo sete vezes consecutivas o Campeonato Francês.

Nem oPSG conseguiu criar uma hegemonia de tantos anos. O clube parisiense, que venceu os três últimos campeonatos, tem como recorde quatro conquistas consecutivas.

A era de ouro do Lyon também foi a era de ouro do brasileiro Juninho Pernambucano, que se consolidou como um dos maiores batedores de falta do futebol mundial. Hoje dirigente do Lyon, o então meio-campista liderou os setes títulos e é um dos maiores ídolos do clube.

Na Europa, o clube francês não faturou títulos. Em sua melhor campanha na Liga dos Campeões, o Lyon chegou até a semifinal em 2009, mas perdeu para o Bayern de Munique.