PUBLICIDADE
Topo

Cruzeiro é condenado pela justiça a pagar R$ 2,1 milhões a Bruno Silva

Bruno Silva cobra o Cruzeiro na justiça do trabalho. Volante defendeu o clube em 2018 - Guilherme Hahn/AGIF
Bruno Silva cobra o Cruzeiro na justiça do trabalho. Volante defendeu o clube em 2018 Imagem: Guilherme Hahn/AGIF

Do UOL, em Belo Horizonte

18/04/2020 11h23

O Cruzeiro foi condenado a pagar R$ 2.116.183,44 ao volante Bruno Silva. A decisão foi divulgada pela Justiça do Trabalho na tarde de ontem (17). Atualmente no Avaí, o meio-campista ingressou com uma ação contra o ex-clube em dezembro do ano passado. A cobrança é pelo atraso nas parcelas da rescisão contratual, ocorrida em janeiro de 2019.

Bruno Silva e Cruzeiro fizeram um acordo para pagamento 13 parcelas do valor de R$ 3.016.775,26. Contudo, os mineiros acertaram somente cinco prestações até o fim de 2019. Devido ao atraso, o atleta optou por recorrer à justiça.

A juíza Daniele Cristina Morello, da 37ª Vara do Trabalho, decidiu que o Cruzeiro deve pagar a dívida de forma integral. Os mineiros ainda têm a obrigação de arcar com o restante do distrato - avaliado em R$ 692.318,78 - e os custos processuais - R$ 24.404,24.

Cruzeiro