PUBLICIDADE
Topo

Paulista - 2020

Ex-torcida organizada, artilheiro deixa melhor time do Paulista desapontado

Ronaldo, do Santo André, fez gol contra o Corinthians em empate em Itaquera; é o goleador do time no Paulista - Marcello Zambrana/Agif
Ronaldo, do Santo André, fez gol contra o Corinthians em empate em Itaquera; é o goleador do time no Paulista Imagem: Marcello Zambrana/Agif

Gabriel Carneiro

Do UOL, em São Paulo

13/04/2020 12h00

Não é todo dia que uma história como a de Ronaldo acontece.

Nascido em São Bernardo do Campo, cidade do ABC Paulista, se encantou cedo pelo futebol e cresceu como torcedor do Santo André - o time da cidade vizinha. Na adolescência, passou a fazer parte da "Fúria Andreense", torcida organizada do time, e até tocava surdo na bateria.

Ele tinha ingresso garantido para a final da Copa do Brasil de 2004, quando o Santo André venceu o maior título da sua história contra o Flamengo. O problema é que a viagem ao Rio de Janeiro significaria uma falta e a possível dispensa do trabalho. Na época, ele jogava nas categorias de base da Portuguesa e tentava realizar o sonho de ser profissional.

Ronaldo torcedor - Acervo pessoal - Acervo pessoal
Ronaldo tem lembranças como torcedor da Fúria Andreense entre 2002 e 2005
Imagem: Acervo pessoal

Deu certo.

Porque esse mesmo Ronaldo que precisou deixar a torcida uniformizada do Santo André para dar foco na carreira é hoje artilheiro do próprio Santo André no Campeonato Paulista, com cinco gols. O time é o melhor do Estado em 2020, com seis vitórias nas dez rodadas disputadas antes da paralisação pela pandemia do coronavírus. Não há previsão de retorno do Estadual, e a interrupção da grande história da sua vida carrega um sentimento gritante de frustração.

"Não temos nem noção do que irá acontecer. Espero que volte ao normal o quanto antes. Caso encerrem, acho que seria justo nos consagrar como campeão, nem que fosse moral (risos). Lideramos o campeonato todo. Que fique claro que eu não estou pleiteando o título, amo futebol e gosto que ele seja decidido dentro do campo. Mas é tudo incerto nesse momento", desabafa, ao UOL Esporte, o atacante de 29 anos.

É um sentimento de frustração. Vivíamos um grande momento, ninguém sabe o que poderia acontecer. Estávamos começando a sonhar alto.

Ronaldo é peça importante na campanha do Santo André porque seus gols saíram em jogos duros: quatro vezes em vitórias por um gol de diferença e o outro no empate em 1 a 1 com o Corinthians, fora de casa. "Eu me sinto bem em jogo grande. Gosto de enfrentar estádio cheio, jogadores qualificados do outro lado. É algo mais natural".

O homem que viveu na pele o clichê de ser representante da torcida dentro de campo viu o contrato com o Santo André terminar na última quinta-feira (9).

Com a retomada do Paulistão incerta, o bom desempenho de Ronaldo nos 12 jogos na temporada despertou atenção do Sport, que estará na primeira divisão do Campeonato Brasileiro. O acerto com o clube pernambucano marca o retorno a um grande cinco anos depois de o atacante sair do Botafogo - lá, ele marcou o gol do acesso à elite na vitória por 1 a 0 sobre a Luverdense, em 2015.

Ronaldo no Botafogo - Vitor Silva / SSPress - Vitor Silva / SSPress
Ronaldo fez o gol do acesso do Botafogo à Série A em 2015, mas não ficou
Imagem: Vitor Silva / SSPress

"Eu tenho um pré contrato assinado com o Sport e estou esperando me passarem a data para me apresentar lá. Eu queria finalizar minha passagem no Santo André com um grande jogo, seja de quartas, semi ou final do Paulista. Infelizmente acho que isso não vai acontecer. Mas um dia posso voltar e realizar isso tudo", promete o artilheiro.

Os encontros de agora em diante serão como adversário. E quem precisa se preocupar é o Santo André: além de ser sempre recebido com gritos e aplausos pelos ex-companheiros da torcida Fúria Andreense, Ronaldo tem a péssima mania de marcar contra o time do coração. Pelo Ituano, no Paulistão de 2017, foram dois gols - um deles na final do Troféu do Interior, em que tirou o título do Ramalhão em pleno Bruno José Daniel. Pelo XV de Piracicaba, na Série A2 do ano passado, mais um gol marcado.

Ronaldo deixa o Santo André decepcionado, mas já fala em voltar um dia. Não parece haver nada impossível nesta história.