PUBLICIDADE
Topo

Globo cria meta de audiência para reprise de 2002 e planeja votação popular

Ronaldo comemora gol marcado contra a Alemanha na final da Copa do Mundo de 2002 - Dylan Martinez/Reuters
Ronaldo comemora gol marcado contra a Alemanha na final da Copa do Mundo de 2002 Imagem: Dylan Martinez/Reuters

Gabriel Vaquer

Colaboração para o UOL, em Aracaju

10/04/2020 04h00

A Globo já planeja os próximos passos para exibir jogos antigos da seleção brasileira nas tardes de domingo caso consiga uma boa audiência amanhã (11), data em que vai transmitir a vitória por 2 a 0 sobre a Alemanha na final da Copa do Mundo de 2002. A emissora estipulou uma meta de Ibope para a Grande São Paulo e pretende abrir votação popular caso o projeto vá adiante.

Segundo apurou o UOL Esporte, a emissora carioca espera que a partida que marcou o pentacampeonato da seleção marque pelo menos 18 pontos de Ibope na principal metrópole do Brasil. Essa média é conseguida por jogos sem tanta importância do Campeonato Paulista, por exemplo.

A média do horário, que contempla jogos dos estaduais e do Campeonato Brasileiro, costuma ser de mais de vinte pontos de audiência. Em alguns domingos, o futebol consegue representar a maior audiência da Globo, superando até mesmo o "Fantástico" e o "Domingão do Faustão".

Caso a emissora atinja a audiência estipulada, já existe a ideia de reprisar mais jogos importantes da seleção brasileira aos domingos enquanto durar a suspensão do futebol nacional. A reportagem apurou que a ideia da Globo é colocar três partidas para votação popular, assim como acontece em um paredão do Big Brother Brasil, por exemplo.

Serão dadas três alternativas, e a partida mais votada será reprisada na semana seguinte. As três primeiras opções do plano nesse esquema já foram escolhidas pelo Esporte da Globo e são jogos de inegável apelo popular.

As partidas que estão na fila são a goleada sobre a Argentina na final da Copa das Confederações de 2005, a vitória sobre a Espanha na decisão da Copa das Confederações de 2013 e o jogo que rendeu a medalha de ouro inédita nos Jogos Olímpicos do Rio, em 2016.

As reprises de jogos clássicos da seleção brasileira são bem vistas na Globo por dois fatores. O primeiro deles é o comercial. Com a suspensão dos campeonatos de futebol, a exibição de partidas é uma alternativa para a emissora conseguir uma entrega comercial para seus patrocinadores.

O segundo é o apelo de Galvão Bueno, principal narrador da Globo. O narrador afirmou a alguns chefes que a faixa de jogos clássicos seria um alento aos fãs do futebol em meio a tantas notícias ruins. A direção de esporte da Globo concorda com o locutor.

"A reexibição especial é um presente para as famílias que amam o futebol, que terão a oportunidade de, no domingo de Páscoa, rever uma grande atuação da nossa seleção, paixão que une todos os brasileiros. Quem não se lembra onde estava no dia em que o Brasil se sagrou pentacampeão mundial? A possibilidade de reexibição de clássicos do futebol é sim uma das possibilidades em estudo pela Globo durante o período de quarentena", afirma a emissora, em nota enviada para a reportagem.

Band: Marcos relembra emoção da final da Copa de Mundo de 2002

Jogo Aberto

Seleção Brasileira