PUBLICIDADE
Topo

Gian Oddi vê comodismo de Kaká em passagem 'frustrante' pelo Real Madrid

José Mourinho e Kaká conversam na época que o jogador e o técnico defendiam o Real Madrid - Kevork Djansezian/Getty Images
José Mourinho e Kaká conversam na época que o jogador e o técnico defendiam o Real Madrid Imagem: Kevork Djansezian/Getty Images

Colaboração para o UOL, em São Paulo

07/04/2020 18h54

Comentarista dos canais ESPN, Gian Oddi afirmou que Kaká foi um dos jogadores que mais decepcionou no Real Madrid. O jornalista entende que o tamanho da decepção é diretamente proporcional ao tamanho da expectativa criada sobre o meio-campista em sua chegada ao time espanhol - na ocasião, Kaká já havia sido eleito melhor do mundo.

Gian fez sua análise durante o Futebol no Mundo, da ESPN Brasil, hoje (7), a partir de uma lista formulada pelo jornal espanhol Ás, que indicou ainda outros brasileiros que decepcionaram: Zé Roberto, Rodrigo Fabri, Lucas Silva, Emerson e Vítor. Além deles, jogadores que tiveram sucesso no Brasil, como Petkovic e Rincón, estavam na lista.

"O Kaká é o que mais decepcionou porque, se compararmos o Kaká a todos os outros nomes da lista, ele chega ao Real Madrid já eleito o melhor do mundo. Ele chegou em um patamar que os outros nunca alcançaram no futebol europeu. Evidentemente, a expectativa era maior que todos. O Kaká não é uma decepção para o futebol europeu. Ele deixou o nome na história, mas não com a camisa do Real Madrid, e sim com a camisa do Milan. A passagem do Kaká pelo Real Madrid foi totalmente frustrante justamente por tudo o que ele já tinha feito no Milan", disse Gian Oddi.

Na opinião do comentarista, o fracasso de Kaká teve uma dose de culpa de José Mourinho, que deixou o jogador no banco injustamente em diversas oportunidades. No entanto, o comentarista acredita que o próprio jogador é dono de maior porção da culpa, por demonstrar comodismo.

"Na minha opinião, teve um pouco de comodismo do Kaká. É verdade que ele se machucou e ficou sem condição física em vários momentos, mas ele se conformou com o banco de reservas, não reclamou, teve chances para sair e não saiu. O Mourinho também não ajudou nessa passagem - muitas vezes deixava o Kaká no banco mesmo depois de ele mostrar futebol para ser titular", completou o jornalista.

Além dos jogadores já citados, a lista do Ás mencionou Edwin Congo, Magallanes, Altintop, Cassano, Fábio Coentrão, Gago, Gravensen, Prosinecki, Nando, Illarramendi, Faubert, Drenthe, Canabal, Baljic, Carlos Diogo e Pablo García.

UOL Esporte vê TV