PUBLICIDADE
Topo

Atlético-MG e Victor aguardam temporada para discutir novo contrato

Victor, goleiro do Atletico-MG, durante partida contra o Cruzeiro pela Copa do Brasil 2019 - Thomas Santos/AGIF
Victor, goleiro do Atletico-MG, durante partida contra o Cruzeiro pela Copa do Brasil 2019 Imagem: Thomas Santos/AGIF

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

07/04/2020 04h00

Victor viveu situações inéditas pelo Atlético-MG nos últimos meses. Ídolo do clube pelos títulos conquistados, o goleiro ficou na reserva de Cleiton e Michael. Hoje, surge como substituto de Rafael, recém-contratado. Preterido pela primeira vez na Cidade do Galo, o atleta de 37 anos ainda não tem definição sobre o seu futuro ao término do atual contrato, em dezembro de 2020.

O UOL Esporte apurou que a situação envolvendo a sequência do jogador ainda não se tornou pauta de discussão entre departamento de futebol e seu estafe. No entanto, as partes concordam que é preciso avaliar a atual temporada para avançar em tratativas. Dois pontos são levados em consideração: desejo do jogador e condição física.

Aos 37 anos, Victor teria que decidir se uma permanência no Atlético é um ponto positivo para a carreira. A sua situação física também é discutida. Recentemente, ele se afastou por um longo período dos gramados por causa de uma tendinite no joelho direito.

Mesmo que não tenha definido o seu futuro, o goleiro tem investimentos na capital mineira. Ele é dono de uma churrascaria na região centro-sul de Belo Horizonte e cede a sua marca a uma escolinha de futebol para crianças e adolescentes.

Na Cidade do Galo desde 2012, Victor foi campeão da Libertadores e da Copa do Brasil pelo clube. Ele ainda venceu a Recopa Sul-Americana e duas edições do Campeonato Mineiro.

Atlético-MG