PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Ex-Santos, atacante diz que treina no Japão sem receio do coronavírus

Léo Souza - Divulgação Urawa Reds
Léo Souza Imagem: Divulgação Urawa Reds

José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo

06/04/2020 04h00

Depois de passar pela base do Corinthians e de defender o Santos, Léo Souza está construindo uma carreira no Japão. Na última temporada, o jogador foi destaque pelo Albirex Niigata e acabou contratado pelo Urawa Reds, A trajetória no Oriente teve uma pausa por causa da pandemia do coronavírus. Apesar de as competições estarem interrompidas, os treinamentos não. O país é um dos poucos que mantém a rotina de trabalho para os atletas.

"Não tenho receio [de treinar]. Fomos muito bem orientados. Então, mantemos os cuidados e estamos vivendo a vida normal", disse Léo, de 22 anos.

Nos últimos dias, o Japão sofreu com o adiamento da Olimpíada de Tóquio, que estava marcada para esse ano e será realizada em 2021. Na cidade de Saitama — a 30 quilômetros da capital —, Léo acompanhou de perto a decepção da população, mas ainda tenta encontrar uma maneira positiva para encarar a situação.

"Todos nós estamos muito tristes pelo vírus ter sido espalhado tão rapidamente, mas estamos tomando os devidos cuidados. Para falar bem a verdade, para mim foi uma boa a Olimpíada ter sido adiada. É claro que o vírus prejudicou muito o país e tiveram um gasto enorme, mas para nós, jogadores de futebol do campeonato local, em termos da competição, foi uma boa. Assim, podemos utilizar esse um mês em que teria a parada para os Jogos para colocar as partidas em dia", explicou.

Confira a entrevista com Léo:

Quarentena

Por aqui, o período de quarentena foi mais tranquilo. Acredito que pelo povo ter um respeito maior um pelo outro, nós não passamos dificuldades pela crise do vírus.

Adaptação ao futebol japonês

Eu tive uma adaptação muito rápida ao futebol japonês. Eu me enquadrei no jogo deles e tive sucesso nos últimos dois anos aqui. E estou falando um pouco de japonês, sim. Faço aulas particulares para aprender a me comunicar melhor com as pessoas aqui no dia a dia.

Diferenças da cultura japonesa

As principais são em relação ao respeito com as doenças e também no respeito com os idosos.

Coronavírus no Brasil

Tenho acompanhado a situação no Brasil. Do jeito que está, me preocupa muito. O jeito que as pessoas estão levando e tratando o vírus... Converso bastante com meus familiares e aconselho eles a se prevenirem ao máximo. Não é brincadeira.

Desejo de voltar ao Brasil?

Estou há dois anos aqui e espero que possa ficar um bom tempo ainda. Gosto do país e da cultura. Um dia eu quero voltar a jogar no Brasil. Mas agora não vejo que é o momento certo.

Futebol