PUBLICIDADE
Topo
Comprar ingresso
Comprar ingresso

Corinthians

Com Tevez, Passarella e Roger, maior virada do Corinthians completa 15 anos

Tevez em ação pelo Corinthians: atacante argentino fez dois gols na virada sobre o Cianorte - Maurício Lima/AFP Photo
Tevez em ação pelo Corinthians: atacante argentino fez dois gols na virada sobre o Cianorte Imagem: Maurício Lima/AFP Photo

Diego Salgado

Do UOL, em São Paulo

06/04/2020 04h00

A maior virada do Corinthians em uma competição de mata-mata completa 15 anos hoje (6). Sob o comando de Daniel Passarella à beira do campo e a dupla Tevez e Roger dentro das quatro linhas, o time corintiano goleou o Cianorte por 5 a 1 depois de perder o jogo de ida por 3 a 0.

A partida disputada no Pacaembu e válida pela segunda fase a Copa do Brasil acabou representando o melhor momento de Passarella à frente do Corinthians. O treinador argentino seria demitido dali a um mês, após uma goleada sofrida para o São Paulo em clássico do Brasileirão.

Até o jogo da redenção, o Corinthians, mesmo com o aporte milionário e sem precedentes da MSI, mostrou-se instável na temporada, mesmo carregado de estrelas. A partida de ida contra o Cianorte foi um exemplo disso. Com o trio Carlos Alberto, Roger e Tevez em campo, todos recém-contratados, o time corintiano sucumbiu diante de um time com apenas três anos de existência e que era treinado por Caio Júnior.

A partida de volta só aconteceu quatro semanas depois. O Corinthians, mesmo em situação difícil, viu mais de 34 mil pessoas encherem o estádio, mesmo com críticas ao trabalho de Passarella, que inovou ao escalar uma equipe com três zagueiros: Marinho, Sebá Domínguez e Betão.

O Corinthians logo deu uma resposta, com Tevez, aos 11 minutos. O atacante argentino chegou a driblar o goleiro antes de concluir sem ângulo. A alegria corintiana, entretanto, durou apenas 17 minutos. O gol do empate saiu numa jogada irregular.

No rebote de uma defesa de Fábio Costa após uma cobrança de falta, quatro atletas do Cianorte estavam impedidos. Edson Santos, livre, fez o primeiro gol do time paranaense e forçou o Corinthians a marcar quatro gols para ir adiante na Copa do Brasil.

Empurrado pela torcida, o time alvinegro conseguiu passar à frente no fim da primeira etapa, com Roger, que bateu rasteiro e cruzado da entrada da área para vencer o goleiro Adir. Embalado, o Corinthians fez 3 a 1 aos 40 segundos do segundo tempo, com Tevez, que recebeu cruzamento e só empurrou para o fundo do gol.

Aos sete minutos, Roger marcou seu segundo gol. Em falta de longe, o meio-campista contou com a colaboração de Adir. O goleiro do Cianorte deixou a bola escapar numa falha gritante. Àquela altura, parecia que o Corinthians cumpriria sua missão sem sofrimento. A partida, porém, terminou de forma dramática.

Depois de muita pressão, o Corinthians alcançou o placar que precisava. E de maneira improvável, com o lateral-esquerdo Gustavo Nery, outra contratação corintiana para aquela temporada. No lance, o jogador deu um giro na entrada da área e venceu o goleiro mesmo com um chute fraco no canto.

A festa corintiana, digna de título, não se prolongaria por muito tempo na Copa do Brasil. Na fase seguinte, o Corinthians sofreu uma virada do Figueirense e foi eliminado. No jogo de ida, o time paulista venceu por 2 a 0. Em Florianópolis, os catarinenses devolveram o placar e obtiveram a classificação nos pênaltis.

Corinthians