PUBLICIDADE
Topo

Rafinha diz que Espanha "não levou coronavírus a sério" e teme por Brasil

AP Photo/Manu Fernandez
Imagem: AP Photo/Manu Fernandez

Do UOL, em São Paulo

05/04/2020 12h06

O meio-campista brasileiro Rafinha Alcântara, emprestado pelo Barcelona ao Celta, acredita que o novo coronavírus inicialmente foi subestimado pelas autoridades da Espanha.

Em entrevista ao SporTV, o atleta, que está isolado em sua casa na cidade de Vigo, também afirmou que está preocupado com a crescente disseminação da doença no Brasil.

"No começo, não levaram a sério como agora. Agora, dificilmente você vai ver uma pessoa na rua. Meu medo é que no Brasil aconteça o que acontece aqui. Até pelo discurso da Espanha, de que talvez demoraria mais a chegar. E as pessoas perceberam o perigo da doença quando começou a morrer gente. Acho que esse foi o maior erro e não quero que se repita no Brasil", falou o jogador.

A Espanha é o segundo país com maior número de mortes (12,4 mil pessoas) pela pandemia do novo coronavírus, atrás apenas da Itália.

Os números, segundo Rafinha, fizeram com que os espanhóis percebessem a dimensão do problema.

"Agora, com o estado de alerta, com a quantidade de pessoas morrendo e com coronavírus, as pessoas estão respeitando mais. O estado espanhol faz transmissões todos os dias na televisão e fala da importância de ficar em casa, se cuidar, não transmitir a doença se você a pegou, ficar em casa isolado, e basicamente respeitar tudo que eles pediram".

Mesmo de casa, Rafinha tenta manter a forma física com exercícios diários. Recentemente, ele publicou em seu Instagram um vídeo em que aparece correndo em uma esteira.

CAN'T STOP

Uma publicação compartilhada por Rafinha Alcantara (@rafalcantara) em

Futebol