PUBLICIDADE
Topo

Inter x São Paulo mudou padrão no Beira-Rio e quase teve troco em zagueiro

Miranda foi pivô de episódio que acirrou ânimos entre Internacional e São Paulo nos bastidores dos anos 2000 - Lucas Figueiredo/CBF
Miranda foi pivô de episódio que acirrou ânimos entre Internacional e São Paulo nos bastidores dos anos 2000 Imagem: Lucas Figueiredo/CBF

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

03/04/2020 04h00

Internacional e São Paulo viveram anos de rivalidade na década passada. O ápice da disputa foi a final da Copa Libertadores de 2006 e semifinal quatro anos mais tarde. No dia a dia, o duelo era constante e acirrado a ponto de fazer a diretoria colorada mudar um padrão. Hoje soa como normal a negativa oficial de alvos no mercado da bola, mas há 14 anos era diferente. Os dirigentes em Porto Alegre se incomodaram com a perda da disputa por Miranda, zagueiro atualmente no Jiangsu Suning (China), e alteraram a posição pública. Nos bastidores, o Inter tentou dar o troco na mesma moeda.

Miranda chegou a negociar com o Inter, mas fechou com o São Paulo na metade de 2006. No Beira-Rio, a ideia que persiste até hoje é que dirigentes paulistas se atravessaram.

"Foi uma declaração de guerra", lembra um envolvido no episódio.

A reação da diretoria, à época, foi parar de confirmar as tratativas em andamento. Até aquele momento, o clube referendava informações dos jornalistas, mesmo com os negócios em curso e sem assinatura. A partir dali, o clube se fechou com receio de intrusos e novos negócios.

Paralelamente, o Internacional deu autorização para um emissário sondar e abrir negociação com Fabão. Campeão do mundo em 2005, o zagueiro estava na reta final do contrato com o São Paulo e era tratado como possível troco para o caso Miranda.

"O Inter queria se vingar do São Paulo, e eu fui encarregado de ir atrás do Fabão", conta Sergio Baisi, empresário argentino radicado no Brasil.

As tratativas com Fabão correram por algumas semanas, mas não foram concretizadas. O Internacional, além de revidar a investida do São Paulo, queria aumentar a lista de jogadores à disposição de Abel Braga.

Fabão acabou fechando com o Kashima Antlers, do Japão, e deixou o Morumbi em 2007.

O Inter, anos depois, contratou Oscar após o meia obter liberação na Justiça ao alegar falta de pagamento de parcelas do FGTS por parte do time paulista. Os clubes, entretanto, precisaram fazer acordo mais tarde, e o São Paulo recebeu parte dos valores da transferência do jogador ao Chelsea.

O São Paulo deu resposta ao tentar a contratação de Pablo Guiñazu, ídolo dos colorados. O volante argentino recebeu oferta tentadora, mas acabou ficando em Porto Alegre.

Atualmente, a rivalidade entre Inter e São Paulo serve para agitar a memória de torcedores, dirigentes e outros atores dos episódios da década passada.

Futebol