PUBLICIDADE
Topo

Botafogo luta contra salários atrasados em meio a paralisação do futebol

Botafogo deve fevereiro aos funcionários e três meses a atletas que estavam em 2019 - Fernando Soutello/AGIF
Botafogo deve fevereiro aos funcionários e três meses a atletas que estavam em 2019 Imagem: Fernando Soutello/AGIF

Bernardo Gentile

Do UOL, no Rio de Janeiro

27/03/2020 04h00

O futebol mundial está paralisado por conta da epidemia do novo coronavírus, mas isso não significa que há, e muito, o que ser feito no Botafogo. Nesta semana, por exemplo, o clube tratou de pagar o mês de janeiro aos funcionários do clube. Os jogadores, de maneira geral, estão com as contas em dia.

Na última quarta-feira (25), o Sindicato dos Empregados em Clubes, Federações e Confederações Esportivas e Atletas Profissionais do Estado do Rio de Janeiro (SindeClubes) conseguiu desbloquear R$ 1,4 milhão do Botafogo que estava penhorado na Justiça para realizar o pagamento do mês de janeiro aos funcionários.

Nas outras vezes em que o clube recorreu ao SindeClubes um cheque era levado até General Severiano e o dinheiro destinado aos funcionários. Dessa vez, por conta do coronavírus, o repasse deverá ser feito diretamente aos empregados.

O clube ainda tenta levantar mais dinheiro para pagar a dívida com os atletas que já estavam no clube desde 2019. Este grupo de atletas ainda não recebeu dezembro, férias e 13º. Em relação a 2020, o Botafogo está rigorosamente em dia ao ter pago os vencimentos de janeiro e fevereiro. No próximo dia 10 vencerá o mês de março.

De acordo com Federação de Futebol do Rio de Janeiro (FFERJ), o futebol carioca está paralisado até o dia 30 de abril. Ou seja, pelo menos um mês sem a bola rolar. O Botafogo deu férias antecipadas a seus atletas em meio à indefinição para ganhar tempo, já que a pandemia do coronavírus paralisou todo o calendário do futebol.

Botafogo