PUBLICIDADE
Topo

Atlético-MG

Mattos tenta atender lista de Sampaoli no Atlético-MG: "ideia do que gosta"

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

25/03/2020 04h00

Alexandre Mattos e Jorge Sampaoli se mantêm conectados durante a paralisação do futebol brasileiro por causa do coronavírus. O diretor de futebol e o treinador do Atlético-MG seguem se falando para traçar o planejamento do clube visando 2020. O mercado da bola é o principal assunto no cotidiano da dupla.

O executivo atleticano se manifestou por meio de vídeo ao vivo feito pelo clube no fim da tarde de ontem (24). Mattos admite que faz um trabalho voltado para os pedidos do técnico. O argentino quer um goleiro, um zagueiro, um meio-campista e dois atacantes.

"A gente está trabalhando direcionado para o planejamento técnico. O diretor é muito julgado por contratações, as pessoas imaginam que o diretor acorda e define: 'vou contratar o Fábio [Pinel, repórter da TV Galo] para ser meu atacante'. Não é assim que funcionam as coisas", declarou.

"Essa demanda geralmente vem com alguns nomes. Senão, aí sim o diretor conversa com o departamento de análise para identificar alguns nomes. De acordo com o orçamento do clube, a diretriz financeira, e o crivo do presidente, a gente vai atrás. Nunca trabalhei fora do orçamento que o clube permite. Necessidade, tempo, qualidade técnica... Tudo isso depende para aí sim vir o trabalho do diretor. O diretor pega todas as informações, entrega para o presidente, que dá o aval", acrescentou.

Em que pese a pausa da busca por reforços por causa da paralisação do calendário devido ao novo coronavírus, o diretor de futebol do Atlético segue mapeando o mercado. A ideia é definir os nomes que serão contratados para a retomada do futebol nacional.

"Isso aí depende do presidente, se ele liberar, a gente vai atrás. A gente já tem uma ideia clara daquilo que o Jorge Sampaoli gosta de jogo, de metodologia de trabalho. A gente tem que procurar atletas que se encaixem nesse perfil. O futebol está parado, as pessoas estão se voltando para outras situações neste momento. Mas o torcedor pode ter certeza que a ideia é melhorar bastante, porque os objetivos são muito grandes. Ele passou esses últimos anos saneando, equilibrando as contas. Chegou o momento que ele entende e nós também", comentou.

"Quando você vai atrás de uma comissão técnica do tamanho do Sampaoli, você tem as coisas claras para que a gente consiga avançar cada vez mais. Eu chego ao Atlético porque quero ser campeão e conquistar títulos. Para isso, sei que a bola tem que entrar e que precisamos de grandes jogadores para buscar as vitórias", completou.

Alexandre Mattos adota sigilo sobre os eventuais reforços, mas admite que há carências no elenco detectadas pela comissão técnica de Jorge Sampaoli.

"Temos [posições definidas], mas não podemos falar, porque não é o que o torcedor quer. O Sampaoli já nos passou as ideias que ele têm para o futebol do Atlético. Mas tudo tem o seu tempo. Estamos mantendo contatos, pensamos em possibilidades. São possibilidades importantes, mas a gente precisa entender o nosso futebol, as finanças tudo. Temos que trabalhar no que o presidente designou de orçamento", concluiu.

Atlético-MG