PUBLICIDADE
Topo

Inter prevê crise e suspende investidas por causa de paralisação no futebol

Eduardo Coudet, técnico do Internacional, convive com incertezas sobre reforços - Jeferson Guareze/AGIF
Eduardo Coudet, técnico do Internacional, convive com incertezas sobre reforços Imagem: Jeferson Guareze/AGIF

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

23/03/2020 04h00

O Internacional não está otimista. O cenário que se avizinha após a paralisação nas competições é de crise. A necessidade de recuperar-se da falta de verba egressa da rotina normal de uma temporada, o Colorado suspendeu investimentos mais pesados no mercado da bola.

Se a situação financeira não era a ideal até a paralisação nas competições, ao menos era melhor do que o ano passado. O clube se via em processo de recuperação, já conseguia fazer algumas movimentações mais ousadas no mercado e tinha perspectiva de seguir atuando com algum potencial.

Nomes como o chileno Aránguiz e o argentino Cervi estavam no radar vermelho para o segundo semestre. Movimentações de bastidor já ocorriam com ambos como alvo. Mas o cenário mudou.

A paralisação nas competições traz prejuízo. A renda das partidas, verba de campeonatos, premiações, novos sócios, fluxo de venda de produtos, tudo está parado em razão da pandemia de coronavírus (covid-19).

Outra renda que é incerta, ainda mais agora, é a venda de jogadores. Com os mercados parados na Europa, a incerteza sobre as datas de janelas ou mesmo a conclusão de torneios, clubes recuam em investidas para compra. Sem dinheiro entrando, o Inter não consegue ter aporte para saída.

Desta forma, o Inter breca qualquer investida até que o cenário se normalize. Com jogadores sem atividade e ainda sem previsão de data para retomada de todo calendário, o Colorado se resguarda esperando meses complicados em diante, pela quebra no fluxo financeiro.

Coudet queria atacante

Antes da paralisação dos campeonatos, o técnico Eduardo Coudet havia pedido a contratação de mais um atacante para reforçar o elenco. Na avaliação dele, apesar da chegada de Gustagol, ainda era necessário mais um homem de frente para poder alternar titulares e reservas mantendo o modelo de jogo ideal. Contudo, agora o cenário é incerto e o investimento pouco provável.

Internacional