PUBLICIDADE
Topo

Sonho do Brasileiro e lista de Sampaoli fizeram Atlético apostar em Mattos

Alexandre Mattos foi contratado para assumir a diretoria de futebol do Atlético-MG no mercado da bola 2020 - Bruno Cantini/Divulgação/Atlético-MG
Alexandre Mattos foi contratado para assumir a diretoria de futebol do Atlético-MG no mercado da bola 2020 Imagem: Bruno Cantini/Divulgação/Atlético-MG

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

18/03/2020 04h00

O Atlético-MG sonha com mais um título brasileiro, competição que não vence desde 1971. O desejo pelo torneio e a contratação de Jorge Sampaoli, que exige a chegada de grandes jogadores, fizeram o presidente Sérgio Sette Câmara apostar em Alexandre Mattos para a direção do futebol. Ele tem boa relação com empresários influentes do mercado da bola e se destaca pelos títulos nacionais conquistados — foram cinco desde 2013.

O novo cartola foi apresentado na manhã de ontem (17) e concedeu entrevista na Cidade do Galo. Um dos temas abordados na conversa foi justamente a facilidade do dirigente para conquistar torneios nacionais.

Alexandre Mattos foi bicampeão brasileiro com o Cruzeiro e repetiu a dose ao se mudar para o Palmeiras. No clube paulista, ele ainda levou um título da Copa do Brasil.

"Acho que o Campeonato Brasileiro, de 2003 para cá, nos ensinou muita coisa. Está claro as necessidades de se conseguir fazer um bom Brasileiro. Nível de competitividade do elenco, não só quantidade, mas qualidade. Acho que o Atlético tem comissão técnica forte, estrutura invejável, tamanho e peso. Com algumas situações que podem vir, e o elenco atual, que possamos fazer um belo campeonato. Mas, primeiro, tem o Mineiro, onde estamos focados para alcançar o título, respeitando todos. Aí sim teremos tempo para analisar e focar no difícil Campeonato Mineiro", disse Mattos.

Além da obsessão atleticana pelo título nacional, há também a ideia de atender às exigências de Jorge Sampaoli. O técnico pediu cinco reforços: um goleiro, um zagueiro, um meio-campista e dois atacantes. Alexandre Mattos tem boa relação no mercado da bola e já tenta a contratação de atletas para atender às solicitações do argentino.

"São situações internas. A primeira grande contratação é o Sampaoli colocar ideias em prática, e os jogadores assimilarem ela. O momento não é o momento para isso. Estamos em março, as primeiras opções, em dezembro, janeiro, já estão atuando. Temos que buscar bem, detalhar de forma assertiva. Será feito com tranquilidade, dentro do momento do Atlético. É uma situação interna, planejamento interno. Existem colocações que o treinador já fez, e vamos trabalhar de acordo com o que ele pediu", comentou.

Atlético-MG