PUBLICIDADE
Topo

Diretor aponta empecilhos para volta de Róger Guedes ao Atlético-MG

Róger Guedes, atacante do Shandong Luneng, está na mira do Atlético-MG no mercado da bola - Reprodução/Instagram
Róger Guedes, atacante do Shandong Luneng, está na mira do Atlético-MG no mercado da bola Imagem: Reprodução/Instagram

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

17/03/2020 13h00

Róger Guedes pode voltar ao Atlético-MG no mercado da bola? Esta foi uma das perguntas que Alexandre Mattos precisou responder em sua apresentação como novo diretor de futebol do clube. O cartola não descarta o retorno do atleta de 23 anos, mas também é cauteloso sobre o tema e vê a situação mais difícil devido à desvalorização do real frente às moedas internacionais.

Perguntado sobre a possível contratação do jogador que pertence ao Shandong Luneng, da China, o dirigente se manifestou: "Há pouco tempo, era muito duro trazer jogador de fora, você tinha que convencer a abaixar salário, era difícil fazer isso. Hoje, com a alta do dólar e a subida do euro, é muito, muito, muito, muito difícil. Não tem que se criar expectativa nenhuma. Às vezes, o atleta até tem o desejo, mas as possibilidades de buscar atleta fora do país, é difícil, porque nosso dinheiro tem valor muito menor".

Ele se lembra também da relação que tem com o atacante. Foi Alexandre Mattos quem levou o jogador do Criciúma para o Palmeiras. O diretor de futebol atleticano também foi responsável por sua venda ao Shandong Luneng, da China, por 9,5 milhões de euros, em julho de 2018.

"Não participei só da ida à China, mas como eu que levei ele para o Palmeiras. Eu peguei ele jovem no Criciúma e levei para o Palmeiras. Ele virou um grande jogador. Participei do empréstimo dele para o Atlético, colocamos uma situação clara que queríamos vendê-lo após o empréstimo. O clube faturou 2,5 milhões de euros em seis meses. Talvez, um dos maiores custos-benefício da história do clube", comentou.

Róger Guedes tem contrato no futebol chinês até 13 de julho de 2022. O atacante ficou mais distante de uma volta à Cidade do Galo por causa da pedida elevada do clube chinês, cerca de 10 milhões de euros (R$ 55,14 milhões).

Atlético-MG