PUBLICIDADE
Topo

Veja quais esportistas têm organizado ações para vítimas do coronavírus

Paul Pogba anunciou parceria com a Unicef para arrecadar R$ 160 mil em doações de seus fãs no Facebook - Guillaume Souvant/AFP
Paul Pogba anunciou parceria com a Unicef para arrecadar R$ 160 mil em doações de seus fãs no Facebook Imagem: Guillaume Souvant/AFP

Do UOL, em São Paulo

16/03/2020 17h21

Classificação e Jogos

O mundo do esporte está paralisado por causa da pandemia do coronavírus. Nos últimos dias, personalidades de diversas modalidades têm usado sua influência diante do público para encabeçar mobilizações a favor das vítimas do surto da Covid-19. Um exemplo é o brasileiro Neymar, que publicou hoje (16) em suas redes sociais um alerta em três idiomas em que pede que os seguidores sigam as recomendações das autoridades de saúde e permaneçam em casa.

Outros esportistas realizaram ações mais concretas, como o meia francês Paul Pogba. O jogador do Manchester United aproveitou seu aniversário, que foi ontem, para pedir presentes aos seguidores na internet em forma de doação financeira. A Unicef está por trás da iniciativa. Confira outras mobilizações:

Pogba

Há dois dias, Pogba lançou nas redes sociais o "Fundo de Arrecadação de 27 anos do Pogba contra o novo coronavírus", uma plataforma na internet que tem a meta de arrecadar pouco mais de R$ 160 mil para compra de luvas descartáveis, máscaras cirúrgicas e óculos que serão usados por profissionais da saúde no combate à doença. Pogba completou 27 anos ontem e usa a data como impulsionamento da parceria com a Unicef, como se o presente de seu fã para ele fosse uma doação. Até agora 333 pessoas ajudaram com R$ 31.700. Se as doações ultrapassarem R$ 160 mil, o jogador da seleção francesa disse que doará a mesma quantia.

Totti

O ex-jogador da seleção italiana lançou uma campanha de arrecadação coletiva por meio do site "Gofundme" com objetivo de apoiar o Hospital Spallanzani, que está construindo novas salas de UTI e precisa equipá-las para atender os infectados pelo novo coronavírus. Totti, em parceria com uma marca de sabão em pó da qual é garoto-propaganda, já doou 15 dispositivos para monitorar sinais vitais dos pacientes antes de iniciar a campanha que planeja arrecadar 1 milhão de euros (R$ 5,5 milhões, na cotação atual). Cerca de 30% deste valor já foi arrecadado. Outros jogadores da seleção italiana campeã mundial de 2006 também emprestaram o nome à iniciativa.

Rudy Gobert, do Utah Jazz, está infectado com o novo coronavírus - Russell Isabella
Rudy Gobert, do Utah Jazz, está infectado com o novo coronavírus
Imagem: Russell Isabella

Na NBA

Diversos jogadores da liga norte-americana de basquete têm anunciado formas de apoio não só às vítimas do coronavírus, como pessoas diretamente afetadas pela paralisação de atividades no esporte. Giannis Antetokounmpo, Zion Williamson e Blake Griffin foram alguns dos jogadores que decidiram doar dinheiro para empregados dos ginásios de basquete que ficariam sem emprego com a suspensão da NBA. Já Rudy Gobert, que está infectado, doou 200 mil dólares para funcionários da arena do Utah Jazz, 100 mil para serviços sociais em Utah e Oklahoma City e outros 100 mil para alívio do coronavírus em sua terra natal, na França. No total, são cerca de R$ 2,4 milhões em doações.

Futebol