PUBLICIDADE
Topo

O que Atlético-MG apresentou de diferente na estreia de Jorge Sampaoli

Jorge Sampaoli, treinador do Atlético-MG, fez a sua estreia pela equipe diante do Villa Nova - Bruno Cantini/Divulgação/Atlético-MG
Jorge Sampaoli, treinador do Atlético-MG, fez a sua estreia pela equipe diante do Villa Nova Imagem: Bruno Cantini/Divulgação/Atlético-MG

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

15/03/2020 04h00

Classificação e Jogos

O Atlético-MG fez, na noite de ontem (14), a sua primeira partida sob o comando de Jorge Sampaoli. Com apenas um jogo, o argentino já colocou em prática a sua forma de trabalhar e ajudou a equipe a vencer o Villa Nova pelo Campeonato Mineiro. O que já mudou na equipe?

O Galo ainda não apresentou todas as virtudes do jogo de Sampaoli. Entretanto, teve uma atuação convincente. A troca de passes foi a principal característica que a equipe mostrou. O time contou trabalhou deste modo nos três gols marcados no duelo. Até o goleiro Rafael se destacou pela participação com os pés.

"Ele usa muito o goleiro com o pés. E isso é um desafogo para nós. O gol do Arana saiu em uma jogada que começa nos pés dele (Rafael)", disse Gabriel, em entrevista concedida após o jogo.

Outro aspecto positivo foi a atuação ofensiva da equipe, uma das preocupações de Sampaoli. Mesmo com Franco Di Santo e Ricardo Oliveira no setor, dois jogadores criticados pelo técnico em sua primeira reunião com o departamento de futebol, o Galo conseguiu marcar três gols.

Foi apenas a segunda vez no ano que a equipe foi às redes pelo menos três vezes. A outra aconteceu na goleada por 5 a 0 sobre o Tupynambás, pela segunda rodada do Estadual.

Fora de campo, Sampaoli também inovou. O técnico não concedeu entrevista coletiva depois da vitória. Ele é contra conversar com a imprensa em estádios que não têm sala de imprensa, como o palco do duelo contra o Villa Nova.

Ao fim da partida, apenas os jogadores concederam entrevistas. O técnico foi ao vestiário, conversou com o elenco e deixou o estádio com o restante da delegação.

Atlético-MG