PUBLICIDADE
Topo

Time chinês está voltando da Espanha; técnico espera campeonato em maio

Wuhan Zall, de Léo Baptistão, passou por pré-temporada na Espanha entre o fim de janeiro e o meio de março - Divulgação
Wuhan Zall, de Léo Baptistão, passou por pré-temporada na Espanha entre o fim de janeiro e o meio de março Imagem: Divulgação

Do UOL, em São Paulo

13/03/2020 16h12

O Wuhan Zall, time que disputa a primeira divisão da China, está voltando para casa após mais de um mês de pré-temporada na Espanha. E, em meio à pandemia do novo coronavírus, a equipe encerra sem sustos a passagem pela Europa.

O time dos atacantes brasileiros Rafael Silva (ex-Coritiba) e Léo Baptistão (ex-Atlético de Madri e Rayo Vallecano) chegou no final de janeiro à cidade espanhola de Málaga. Na ocasião, segundo o jornal El Confidencial, nenhum integrante da delegação apresentava sintomas do vírus da Covid-19. O contágio, já internacionalmente noticiado à época, fez o começo da Superliga Chinesa — então marcado para 22 de fevereiro — ser adiado até segunda ordem.

De Málaga, o time viajou 110 km até Sotogrande, uma comunidade na cidade de San Roque, província de Cádiz, para cumprir a programação de treinos. Enquanto isso, os casos do coronavírus ganhavam força na Europa e na Espanha. Inclusive na comunidade da Andaluzia, onde o Wuhan Zall decidiu se hospedar entre o fim de janeiro e a primeira quinzena de março.

Agora, a pré-temporada do time na Espanha está acabando, e a delegação está voltando à China — tendo até oferecido ao elenco alguns dias para passear pela Espanha. Para o técnico da equipe, o espanhol José González, o período na Europa não ofereceu preocupações a nenhuma das partes.

"Voltamos no começo da semana que vem, como esperávamos, graças a Deus. As coisas lá estão bem e existe a possibilidade de começar o campeonato", explicou ontem o treinador ao El Confidencial. "Nenhum jogador ou membro do staff deu positivo para coronavírus. Todos estão bem."

Para o técnico, a expectativa é de que a liga chinesa comece em maio. Questionado se o time considerou perigosa a passagem pela Espanha, o treinador desconversou. "Não posso falar pelos demais", disse.

Esporte