PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Defesa de Ronaldinho tem novo recurso negado por Justiça do Paraguai

Ronaldinho e Assis, algemados, na Suprema Corte do Paraguai - JORGE ADORNO
Ronaldinho e Assis, algemados, na Suprema Corte do Paraguai Imagem: JORGE ADORNO

Ricardo Perrone

Do UOL, em Assunção (PAR)

13/03/2020 15h12

A Câmara de Apelação da Justiça do Paraguaia rejeitou nesta quinta (13) novo pedido da defesa de Ronaldinho Gaúcho e Assis para que os dois fossem postos em liberdade. A informação foi divulgada pelo Ministério Público do país.

A apelação pedia também, para que, se não fosse anulada a prisão preventiva, fossem adotadas outras medidas, o que pode ser entendido como prisão domiciliar.

Pela manhã, o promotor Marcelo Pecci havia se posicionado contra o recurso de apelação geral apresentado pela defesa dos brasileiros. A câmara o atendeu.

O recurso tentava anular a decisão do juiz Gustavo Amarilla, que na última terça rejeitou pedido para anular a prisão preventiva e também para transformá-la em domiciliar.

Com a nova negativa, Ronaldinho e Assis seguem presos preventivamente em Assunção. Ambos são acusados de entrar no país usando documentos paraguaios falsos. Eles confirmam a irregularidade dos papéis, mas afirmam que confiavam na regularidade da documentação. A defesa do brasileiro não respondeu às mensagens da reportagem até esta publicação.

Futebol