PUBLICIDADE
Topo

Cruzeiro

Gestores do Cruzeiro voltam atrás e decidem manter Adilson Batista no cargo

Adilson Batista, técnico do Cruzeiro - Bruno Haddad/Cruzeiro
Adilson Batista, técnico do Cruzeiro Imagem: Bruno Haddad/Cruzeiro

Enrico Bruno

Do UOL, em Belo Horizonte

12/03/2020 15h56

Reviravolta no Cruzeiro. Após decidirem pela demissão do técnico Adilson Batista, os gestores do clube preferiram não oficializar a saída do treinador, e confirmaram a permanência do comandante no clube. Carlos Ferreira, interlocutor do núcleo gestor com o departamento de futebol, compareceu à sala de entrevistas da Toca da Raposa para falar rapidamente sobre o assunto e dar um voto de confiança ao treinador.

"Quero comunicar a vocês que o Adilson Batista é um homem trabalhador, de um caráter formidável. Todo mundo conhece o Adilson Batista, um homem íntegro e que merece todas as nossas considerações. O conselho gestor se reuniu desde as primeiras horas do dia. Algumas questões foram debatidas sobre o desempenho do time e sobre como nós definiríamos o futuro do Adilson Batista. Depois de muito debate, nós chegamos à conclusão pela permanência dele, e isso foi decidido devido às dificuldades que o Adilson está encontrando para desenvolver seu trabalho. Os resultados não são os esperados, mas nós confiamos no trabalho dele.

Infelizmente o resultado é o que move a permanência ou não de um técnico no futebol brasileiro. Existe algumas rejeições em relação ao trabalho do Adilson na torcida, a gente respeita, mas nós que acompanhamos o dia a dia estamos atento ao trabalho desempenhado por ele. E ele é merecedor do nosso apoio, esperamos vê-lo dando grandes resultados para o Cruzeiro", disse Carlos Ferreira, interlocutor do conselho gestor do Cruzeiro.

No início da manhã, membros do conselho gestor do Cruzeiro se reuniram e decidiram que o treinador deveria deixar o clube, restando somente a oficialização da demissão. O técnico, que ficou surpreso por tomar consciência do assunto pela imprensa, compareceu normalmente à Toca da Raposa e contou com o apoio de membros importantes dentro do clube para seguir no cargo.

Na parte da tarde, novas reuniões foram feitas dentro da Toca da Raposa, já que a preferência pela saída do treinador não era unânime dentro do clube. Pesaram na nova decisão as opiniões de pessoas como Pedro Lourenço, um dos parceiros do clube, além de Carlos Ferreira, que também manifestou sua vontade de ver o treinador mantido no cargo.

Cruzeiro