PUBLICIDADE
Topo

Libertadores - 2020

Como o Facebook conseguiu direitos sobre o primeiro Gre-Nal da Libertadores

D"Alessandro, do Internacional, disputa lance com David Braz e Cortez, do Grêmio - Pedro H. Tesch/AGIF
D'Alessandro, do Internacional, disputa lance com David Braz e Cortez, do Grêmio Imagem: Pedro H. Tesch/AGIF

Gabriel Vaquer

Colaboração para o UOL, em Aracaju (SE)

12/03/2020 04h00

Classificação e Jogos

Cercado de expectativa desde o fim de 2019, quando o sorteio da fase de grupos da Libertadores indicou a possibilidade dele acontecer, o primeiro Grêmio x Internacional da história, que ocorrerá hoje (12), às 21h, será restrito ao Facebook. O fato tem irritado alguns torcedores dos dois clubes, que não gostaria de ver a partida através da internet. Mas a escolha por esse jogo foi bastante estratégica para a rede social.

Os jogos das noites de quinta-feira são todos exclusivos. Mas o segundo Gre-Nal, marcado para a quarta rodada da fase de grupos, será exibido apenas na TV por Globo e SporTV. O Facebook, segundo apurou o UOL Esporte, se utilizou de uma cláusula contratual para exibir a partida.

Quando adquiriu a Libertadores, na licitação de 2018, a Conmebol garantiu por contrato para o Facebook que marcaria pelo menos cinco jogos de brasileiros na fase de grupos nas seis rodadas iniciais. Quando estreou na transmissão da competição, inclusive, teve jogos de Flamengo e Palmeiras com exclusividade.

Assim que soube da possibilidade de um Gre-Nal, o Facebook foi o primeiro a se manifestar junto à Conmebol o desejo de exibir uma das partidas, colocando na mesa justamente esta cláusula para funcionar. A Conmebol não se opôs ao marcar essa data.

Vale ressaltar que o atual contrato da Libertadores vai até o ano que vem. Para ter os direitos de jogos nas quintas no Brasil, o Facebook pagou US$ 20 milhões, pagando outros US$ 40 milhões para ter partidas exclusivas no restante da América Latina. Mesmo assim, seu pacote não é o melhor vendido pela entidade.

A Fox tem a primeira escolha das partidas de terça e quarta-feira em todas as fases do torneio, além de ter direito a exibir a final com jogo único da Libertadores exclusivamente na TV fechada. Tal contrato custou aos cofres do canal pago a quantia de US$ 50 milhões.

Já o Grupo Globo tem a segunda escolha dos jogos de terça e quarta na TV fechada, para exibir no SporTV, além de ter dois jogos para transmitir em TV aberta pela TV Globo. As partidas custaram cerca de US$ 65 milhões. O valor foi inflacionado porque a Globo pagou por direitos de TV aberta e paga conjuntamente.

Além do primeiro Gre-Nal, o Facebook tem jogos do Santos exclusivos marcados para serem exibidos na plataforma, além do primeiro reencontro entre Flamengo e Indepediente Del Valle (EQU) após a final da Recopa Sul-Americana. A expectativa é ter uma audiência maior do que conseguiu em 2019 no Brasil, até por exibir mais partidas de times brasileiros que no ano passado.