PUBLICIDADE
Topo

Com Gre-Nal exclusivo, Facebook tem recorde de audiência e supera 2 milhões

Jeferson Guareze/AGIF
Imagem: Jeferson Guareze/AGIF

Gabriel Vaquer

Colaboração para o UOL, em Aracaju

12/03/2020 23h09

Cumprindo a expectativa formada internamente pelo Facebook e por torcedores nas redes sociais, o primeiro Grêmio x Internacional válido pela Libertadores da América, ocorrido nesta quinta-feira (12), bateu o recorde histórico da plataforma com transmissões de jogos ao vivo.

Segundo dados da própria plataforma, ainda durante o primeiro tempo da partida, com apenas 10 minutos de bola rolando, o pico de maior audiência contando todas as competições exibidos pelo Facebook foi batido. E durante o jogo, o índice foi aumentado.

O jogo atingiu mais de 1 milhão e 500 mil telespectadores simultâneos ainda na etapa inicial. Só para se ter uma ideia, o recorde anterior geral foi batido ontem pelo jogo entre PSG e Borrusia Dortmund, pela Champions League, 1 milhão e 200 mil simultaneamente.

No entanto, a máxima chegou mesmo no segundo tempo, no exato momento onde a briga generalizada entre jogadores dos dois clubes começaram, por volta dos 40 minutos. A transmissão atingiu pico de 2 milhões e 100 mil, algo que, mesmo com o fato lamentável, foi comemorado.

Na Libertadores, o jogo de maior pico até então era da partida entre Flamengo x San José (BOL), que havia marcado pico de 1,054 milhão. Com o recorde batido tão cedo, a equipe do Esporte Interativo, que transmitiu o jogo na rede social, comemorou bastante o feito.

O narrador André Henning, o titular do clássico, chamou a marca e o jogo de "históricos", bem como o comentarista Ale Oliveira, seu companheiro de jornada. O índice também impressionou telespectadores nas redes sociais.

Vale ressaltar que o Flamengo pode ter uma chance de ter o recorde de volta. O seu jogo contra o Indepediente Del Valle (EQU), que ocorrerá na terceira rodada da competição, será exibido com exclusividade pela rede social. O jogo seria realizado na próxima semana, mas foi adiado pelo avanço do coronavírus que suspendeu momentaneamente a Libertadores a partir da semana que vem.

Futebol