PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Blogueiros: a melhor e a pior mudança nas regras autorizadas pela Fifa

Substituições ilimitadas é uma das alterações de regras - Henry Romero/Reuters
Substituições ilimitadas é uma das alterações de regras Imagem: Henry Romero/Reuters

Do UOL, em Santos (SP)

12/03/2020 17h45

Resumo da notícia

  • Novas regras começarão a ser testadas na próxima temporada
  • Testes começarão na Europa, pelo futebol holandês e alemão
  • Entre as mudanças estão as substituições, que passarão a ser ilimitadas
  • Blogueiros do UOL repercutem qual a melhor e a pior mudança

A Fifa autorizou, e o futebol começará a testar cinco mudanças nas regras, segundo divulgou hoje (12) o blog Lei em Campo. São elas: a reposição da bola em jogo com os pés caso saia pela linha lateral; a cobrança de uma falta de e para o mesmo jogador; substituições ilimitadas; contagem do cronômetro apenas quando a bola estiver em jogo; períodos de exclusão por amostragem de cartões.

Segundo apurou o blog, a Holanda será o primeiro país a realizar os novos testes, já a partir da próxima temporada, nas categorias de base. Também na metade deste ano, a Federação Alemã passará a permitir a substituição temporária nas divisões amadoras.

Aprovou as mudanças? Qual a melhor e a pior da lista? Fizemos essa pergunta para os blogueiros do UOL Esporte. Veja o que eles pensam:

ANDREI KAMPFF

Substituição temporária, em caso de concussão por exemplo, eu acho importantíssimo. Número ilimitado de trocas, iria aumentar o desnível em função do poderio econômico.

Cronômetro com tempo jogado me agrada. Um golpe na cera, no anti-jogo.

JUCA KFOURI

Gosto igualmente das cinco propostas.

Leia o blog do Juca.

MAURO CÉZAR

A melhor, substituições ilimitadas. Acho legal a experiência. A pior, lateral com os pés, tendência de mais e mais cruzamentos na área.

Leia o blog do Mauro Cézar.

MENON

Não gostei de nenhuma. Futebol é o esporte mais popular, disparado. Não vejo necessidade de mudanças.

Leia o blog do Menon.

RENATO MAURÍCIO PRADO

A que me parece mais interessante é só contar o tempo de bola rolando, o que diminuiria consideravelmente a cera e melhoraria o espetáculo. Mas deve enfrentar forte resistência das TVs, por estender muito a duração das partidas e torná-las imprevisíveis para encaixá-las nas grades de programação. Diante disso, fico com a exclusão temporária por cartões.

A mais tola me parece a permissão para o jogador cobrar uma falta para si mesmo. Não vejo vantagem alguma.

Leia o blog do Renato Maurício Prado.

Futebol