PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Coudet vê Inter mais forte do que no primeiro Gre-Nal: "Mais cômodos"

Eduardo Coudet crê em evolução do Internacional desde o primeiro clássico Gre-Nal - Ricardo Duarte/Inter
Eduardo Coudet crê em evolução do Internacional desde o primeiro clássico Gre-Nal Imagem: Ricardo Duarte/Inter

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

11/03/2020 17h28

O Inter está mais forte do que no primeiro clássico do ano. Esta é a opinião do técnico Eduardo Coudet. Na véspera do primeiro clássico Gre-Nal da história válido pela Libertadores, o treinador explicou que entende que sua equipe está em outro estágio de preparação.

"Todos os clássicos têm histórias diferentes e tentamos escrever com um final feliz. Chegamos num momento em que nos sentimos melhor com a ideia, é a sensação que tenho de treinamentos e jogos. E cada vez os jogadores estão se sentindo mais cômodos e é um processo. Leva tempo para mudar uma ideia, uma forma. Nós procuramos diminuir o processo de adaptação. No início era a forma que tínhamos para jogar. Nós, treinadores, tentamos acelerar os processos mas temos que ter um tempo lógico", disse o técnico.

A exemplo do que fez após o último jogo do Colorado, o treinador elogiou o rival, seu treinador, e disse que a responsabilidade gremista é maior por conta do estádio.

"(O Grêmio) É um time que se faz forte na sua casa. E que seguramente vai querer ganhar, igual a nós. E que vai tentar ser protagonista com sua torcida. Nós tentaremos tratar de manter a ideia, a forma de jogar. E que vai tentar ser protagonista com sua torcida. Sempre, nestes jogos, a responsabilidade maior é que quem é local. Nós tentaremos de fazer um grande jogo, ser inteligentes, e seguramente tentaremos ganhar", comentou o treinador. "Teremos pela frente um ótimo time, com ótimo treinador", completou.

Em comparação ao primeiro Gre-Nal do ano, Coudet vê o time melhor. Mas também crê que sua equipe já foi melhor que o rival no duelo anterior.

"Eles tiveram um par de ocasiões não foram muitas. Tiveram duas finalizações em impedimento, que também é mérito da nossa defesa", afirmou. "Estivemos frente a frente com um time de qualidade. Eles têm grandes jogadores e as individualidades fazem a diferença. Mas me parece que no primeiro jogo, fizemos as coisas melhor, mas saímos com as mãos vaias. Se eu negociaria isso? Seguramente por ser um clássico, eles saíram mais felizes que nós. Mas buscamos crescer com uma ideia e tentaremos vencer", explicou.

Grêmio e Inter jogam às 21h (de Brasília) na Arena do Grêmio pela segunda rodada do grupo E da Libertadores.

Internacional