PUBLICIDADE
Topo

Santos

Treinado por Crespo, rival da estreia do Santos não perde há três meses

Ex-centroavante e agora treinador, Crespo comanda o Defensa y Justicia contra o Santos hoje à noite - ALEJANDRO PAGNI / AFP
Ex-centroavante e agora treinador, Crespo comanda o Defensa y Justicia contra o Santos hoje à noite Imagem: ALEJANDRO PAGNI / AFP

Arthur Sandes

Do UOL, em São Paulo

03/03/2020 04h00

Classificação e Jogos

Defensa y Justicia e Santos estreiam na Copa Libertadores às 19h15 (de Brasília) de hoje, quando o clube argentino tenta mostrar ao continente que seu novo treinador, Hernán Crespo, mantém a filosofia de futebol do clube. O time sustenta invencibilidade de três meses e chega ao torneio como vice-campeão argentino da temporada passada.

É o primeiro jogo internacional de Crespo como treinador. Ele está no cargo há apenas um mês e vive seu terceiro trabalho, após passagens por Modena (ITA) e Banfield (ARG). O ex-centroavante de três Copas do Mundo pela Argentina foi contratado para dar continuidade a um estilo de futebol já bem estabelecido pelo Defensa y Justicia: proposta ofensiva e de posse de bola. Por enquanto foram apenas cinco jogos, mas tem dado certo — o time ainda não perdeu sob seu comando.

Crespo começou sua passagem com dois empates (Atlético Tucumán e Colón) e depois emendou duas vitórias (sobre Estudiantes e Rosario Central). No sábado (29) o Defensa y Justicia 'deu calor' no líder River Plate, conseguiu o empate no Monumental de Núñez e ajudou a deixar a disputa do título argentino completamente aberta para a rodada final.

Estádio do Defensa y Justicia - Divulgação - Divulgação
Com ingressos esgotados, estádio do Defensa y Justicia deve receber cerca de 18 mil pessoas hoje
Imagem: Divulgação

A sequência com o novo técnico pode ser decisiva para as ambições internacionais do clube. A presença na atual Libertadores garante o quarto ano seguido jogando partidas internacionais, mas para manter a escrita em 2021 o Defensa y Justicia precisa vencer na última rodada do Campeonato Argentino (e assim se classificar à próxima Copa Sul-Americana). A temporada do time verde e amarelo é condizente com as de anos recentes, mesmo que não seja tão histórica quanto a do segundo lugar no último Argentino.

Com paciência, o Defensa y Justicia se notabiliza por apostar em técnicos pouco experientes, que com o tempo despontam no clube. Foram os casos de Beccacece e Ariel Holan, por exemplo, nomes muito falados no Brasil recentemente. Agora é a vez de Crespo tentar percorrer este mesmo caminho, e o Santos é seu primeiro desafio internacional.

O jogo tem ingressos esgotados no estádio Norberto Tito Tomaghello, em Florencio Varela, município da região metropolitana de Buenos Aires. O Grupo G da Libertadores ainda tem Delfín (EQU) e Olímpia (PAR), que se enfrentam amanhã (4).

Santos