PUBLICIDADE
Topo

Santos

Kaio Jorge decide, e Santos vence de virada na estreia na Libertadores

Jobson e Kaio Jorge comemoram gol e vitória sobre o Defensa y Justicia pela Libertadores - REUTERS/Agustin Marcarian
Jobson e Kaio Jorge comemoram gol e vitória sobre o Defensa y Justicia pela Libertadores Imagem: REUTERS/Agustin Marcarian

Eder Traskini

Colaboração para o UOL, em Santos

03/03/2020 21h08

Classificação e Jogos

O Santos venceu de virada o Defensa y Justicia na noite de hoje (3), na Argentina, por 2 a 1, em jogo válido pela primeira rodada da fase de grupos da Copa Libertadores. Os gols foram marcados pelos substitutos Jobson e Kaio Jorge, enquanto Rodríguez fez para o time da casa.

O time argentino teve mais volume de jogo e o Peixe por diversas vezes não conseguiu tomar a bola, cometeu faltas e proporcionou várias bolas paradas para o adversário. O gol do Defensa saiu justamente em uma delas: um escanteio em que Luan Peres não conseguiu subir.

O clube brasileiro chegou ao empate também em jogada aérea: Soteldo cruzou e Jobson apareceu de surpresa para empatar. Aos 40, veio a virada: Kaio Jorge ganhou lance no meio-campo e deixou com Soteldo, que dividiu com a marcação e ajudou a bola a voltar para Kaio Jorge. Com força física e evitando a queda, mesmo com um toque por trás, o jovem partiu sozinho para virar para o Peixe.

O Santos volta a campo neste sábado (7), às 19h30, quando recebe o Mirassol, na Vila Belmiro, pelo Campeonato Paulista. O próximo desafio na Copa Libertadores é também em casa, contra o Delfín (EQU), na próxima terça-feira (10), às 19h15.

Quem foi bem: Soteldo

Mais uma vez o venezuelano foi a peça mais perigosa do Santos na partida. As melhores jogadas do Peixe saíram dos pés do camisa 10, inclusive os gols: ele recebeu de Pituca e cruzou para Jobson marcar no primeiro, e dividiu a bola que ficou com Kaio Jorge no segundo.

Quem foi mal: Pará

O lateral direito mais uma vez deixou a desejar principalmente na fase ofensiva. O Peixe entrou com uma linha de três zagueiros para dar mais liberdade aos laterais, mas Pará não conseguiu dar o apoio ofensivo que a formação necessitava, e o Santos voltou a formar linha de quatro atrás no segundo tempo.

O jogo do Santos: com três zagueiros, Peixe deixa jogar

O técnico Jesualdo Ferreira optou por escalar uma linha de três zagueiros atrás, deixando a ala esquerda com Pituca e o meio-campo a cargo de Sánchez e Evandro. O Santos demonstrou melhor toque de bola na fase ofensiva, com Sasha voltando como um meia e deixando Yuri Alberto e Soteldo mais à frente no ataque. No entanto, sem jogadores de características mais marcadoras no meio, deixou mais espaço pro Defensa jogar.

A partida do Defensa: argentinos saem pro jogo

O time comandado pelo ex-jogador da seleção argentina Hernán Crespo atuou o tempo todo em cima do Peixe. Os donos da casa aproveitaram os espaços dados pelo Santos, que jogou sem volantes de origem para ter mais controle da partida. O Defensa criou as melhores oportunidades e chegou a acertar a trave, em lance que Everson contou com a sorte, após a bola bater na trave e voltar nas costas dele.

Cronologia do jogo

O jogo começou equilibrado e sem grandes chances de gol. A primeira veio em um chute de Cardozo de fora da área que acertou a trave e voltou nas costas do goleiro Everson, mas, por sorte, a bola ainda bateu no gramado, subiu e saiu por cima do gol.

O time argentino saiu na frente no momento em que o Peixe era melhor em campo. Escanteio cobrado na área e Rodríguez apareceu no meio de Luiz Felipe e Luan Peres, que não subiu, para fazer 1 a 0 aos 46 minutos do primeiro tempo.

Na segunda etapa, o Defensa continuou melhor, mas o Peixe chegou ao empate. Pituca lançou boa bola para Soteldo e o venezuelano cruzou na medida para infiltração do volante Jobson, que cabeceou pro fundo das redes.

Aos 40 minutos, veio a virada do Santos. Kaio Jorge fez o pivô no meio-campo e deixou com Soteldo. O venezuelano partiu e dividiu com a marcação, a bola sobrou para o próprio Kaio Jorge partir sozinho e marcar o segundo santista.

FICHA TÉCNICA:
DEFENSA Y JUSTICIA 1 x 2 SANTOS

Data: 03/03/2020 (terça-feira)
Horário: 19h15 (de Brasília)
Local: estádio Norberto "Tito" Tomaghello, na Argentina
Árbitro: Gustavo Tejera (URU)
Amarelos: Luan Peres, Lucas Veríssimo, Sánchez, Evandro e Kaio Jorge; Botta e Benítez.
Gols: Rodriguez, aos 46 do primeiro tempo; Jobson, aos 26 do segundo tempo, e Kaio Jorge, aos 40.

DEFENSA Y JUSTICIA: Unsain; Rodriguez, Martínez, Breitenbruch e Benítez; Acevedo, Cardozo (Ojeda) e Mainero (Márquez); Botta (Coacci), Pizzini e Lucero. Técnico: Hernán Crespo

SANTOS: Everson; Lucas Veríssimo, Luiz Felipe (Felipe Jonatan) e Luan Peres; Pará, Evandro (Jobson), Sánchez e Pituca; Soteldo, Sasha e Yuri Alberto (Kaio Jorge). Técnico: Jesualdo Ferreira.

Santos