PUBLICIDADE
Topo

Moleques de Xerém brilham e garantem virada do Fluminense sobre o Madureira

Do UOL, no Rio de Janeiro

01/03/2020 17h52

Classificação e Jogos

O Fluminense levou um susto no início, mas teve a cabeça no lugar para virar e garantir a vitória por 5 a 1 sobre o Madureira, hoje (1), no Maracanã, pela primeira rodada da Taça Rio. Em bola dividida com Catatau, Nino, contra, deu a vantagem para os visitantes. Os garotos da casa Evanilson e Marcos Paulo, com dois gols cada, selaram a virada. Nos acréscimos, Hudson fez o quinto.

O Flu iniciou o jogo em muita imaginação, mas foi imprimindo seu ritmo e sufocando o adversário, que teve dificuldades para sair da pressão exercida pelos tricolores, que ficaram grande parte do tempo com a bola e ditaram o ritmo do confronto.

Após a disputa no torneio estadual, o Flu volta suas atenções para a Copa do Brasil, grande objetivo do clube no ano. Na quarta (4), a equipe recebe a visita do Botafogo (PB), às 19h15, no Maracanã.

Quem foi bem: trio da casa resolve a parada

O trio formado por Marcos Paulo, Wellington Silva e Evanilson, todos formados em Xerém, garantiu a vitória para o Fluminense. Pelo lado esquerdo, Wellington esteve sempre presente nas melhores ações ofensivas, enquanto Marcos Paulo, autor de dois gols, atuou mais como um meia. Evanilson, por sua vez, também deixou sua marca duas vezes.

Marcos Paulo vai bem em nova posição

Sem Nenê e Ganso, o atacante jogou um pouco mais centralizado e participou bem da partida contra o Tricolor suburbano. O jogador começou de forma tímida, mas se achou no jogo, participando bem, marcando dois gols e municiando os homens de frente. No terceiro gol do Flu, ótimo passe para Evanilson marcar.

Flu centraliza jogadas pelo lado esquerdo

Com uma equipe que teve dificuldades para penetrar na defesa adversária quando estava em desvantagem, o Flu encontrou seu mapa da mina pelo lado esquerdo. Foi com a dobradinha formada por Egídio e Wellington Silva conseguiu criar suas jogadas mais trabalhadas.

Fluminense abusa das bolas altas

Quando ainda tentava se encontrar em campo, o Fluminense abusou de levantar bolas na área, recurso que se mostrou ineficaz durante toda a partida. Mais acionado que Igor Julião, Egídio fez do chuveirinho a sua jogada preferencial contra o Madureira.

Cronologia

Em bola dividida, Nino marcou contra. De pênalti, Evanilson deixou tudo empatado. Após saída errada do goleiro Douglas, Marcos Paulo virou para o Flu. Ainda nos acréscimos, Evanilson aproveitou passe de Marcos Paulo e ampliou. Aos 22, Marcos Paulo fez 41. No segundo tempo, Marcos Paulo ampliou. Já nos acréscimos, Hudson deu números finais.

Astros poupados

Dois dos jogadores mais badalados do elenco do Flu, Nenê e Ganso não foram sequer relacionados para o jogo desta tarde. Nenê foi preservado para o jogo da Copa do Brasil, enquanto o camisa 10 sente dores no joelho.

Chuva espanta tricolores

A forte chuva que caiu no Rio de Janeiro neste domingo desanimou os tricolores, que foram em baixo número ao Maracanã. Apenas 7.112 (6.640 pagantes) torcedores estiveram presentes.

FLUMINENSE 5 X 1 MADUREIRA

Local: Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Alex Gomes Stefano
Assistentes: Daniel do Espírito Santo Parro e Lilian da Silva Fernandes Bruno
Cartões Amarelos: Emerson Carioca (MAD)
Gols: Nino (contra), aos 7 minutos do primeiro tempo; Evanilson, aos 42 minutos do primeiro tempo; Marcos Paulo, aos 45 minutos do primeiro tempo; Evanilson, aos 48 minutos do segundo tempo, Marcos Paulo, aos 22 minutos do segundo tempo. Hudson, aos 46 minutos do segundo tempo.

FLUMINENSE: Muriel, Igor Julião, Nino, Digão e Egídio; Yuri (Miguel), Hudson e Yago Felipe;Marcos Paulo, Wellington Silva (Caio Paulista) e Evanilson (Pacheco)
Técnico: Odair Hellmann

MADUREIRA: Douglas; Rhuan, Marcelo Alves, Edmário (Allan) e Marlon; André Luiz, Humberto (Bruno), Luciano Naninho e Emerson Carioca (Nathan), Wander e Ygor Catatau.
Técnico: Toninho Andrade.

Fluminense