PUBLICIDADE
Topo

Presidente se desculpa por quedas, mas diz que Atlético não irá "cruzeirar"

Sérgio Sette Câmara esteve presente na Cidade do Galo e concedeu entrevista após se reunir com os jogadores - Bruno Cantini/Divulgação/Atlético-MG
Sérgio Sette Câmara esteve presente na Cidade do Galo e concedeu entrevista após se reunir com os jogadores Imagem: Bruno Cantini/Divulgação/Atlético-MG

Enrico Bruno

Do UOL, em Belo Horizonte

28/02/2020 18h07

O presidente do Atlético-MG, Sérgio Sette Câmara, reservou a tarde desta sexta-feira (28) para conceder uma longa entrevista na Cidade do Galo. Após se reunir com os jogadores, o mandatário falou com a imprensa e comentou sobre as recentes saídas do técnico Rafael Dudamel, além do diretor Rui Costa e de Marques, gerente de futebol. Sette Câmara ainda se desculpou pelas últimas e trágicas eliminações na Copa Sul-Americana e Copa do Brasil, e ainda alfinetou o rival, dizendo que o clube alvinegro não iria "cruzeirar" e dar mau exemplo financeiro.

"Primeiro, temos que pedir desculpas para a torcida. O que aconteceu nesses últimos dias foi uma vergonha muito grande para todos nós. O Atlético foi eliminado por um time da 18ª posição do Campeonato Argentino na Sul-Americana e protagonizou um dos maiores vexames da história do clube ao perder no interior de Pernambuco para o Afogados", iniciou.

"Quando contratamos o Dudamel, buscamos um treinador com filosofia diferente, moderna, que pudesse trazer algo novo, mas isso não aconteceu. Não tomei essa decisão sozinho, a gente sempre discute tudo internamente. Quando a coisa não está funcionando e você não toma providências, a culpa é exclusivamente do presidente e da diretoria, e não foi isso que aconteceu. A gente vinha recebendo informações daqui de dentro de que não era um problema de metodologia, mas sim erros, exageros, de preparação física, de cobranças e questões que não estão de acordo com o futebol brasileiro. Esses fatores por si só já são suficientes para você tomar uma medida", justificou o presidente, acrescentando que os resultados e a falta de evolução contribuíram para a saída de Dudamel.

"Não tem cabimento. Você vive de resultados. O que estávamos enxergando é que não foram apenas os resultados, mas também o desempenho pífio que o time estava tendo", disse.

Volta por cima?

Apenas com mais dois campeonatos pela frente, Sette Câmara evitou falar que o ano do Galo está perdido. Além de acreditar em uma volta por cima dos jogadores, ele disse acreditar em um título estadual e em uma boa apresentação no Campeonato Brasileiro.

"Acredito que nós temos um bom elenco, o que me faz ter esperança e achar que podemos dar esperança para o torcedor do Atlético. Dizem que o nosso ano acabou, mas o ano do Atlético ainda não acabou. Temos o Campeonato Mineiro, que vamos lutar para ser campeões, e ainda temos o Campeonato Brasileiro. Acredito que o Atlético pode, sim, ter um excelente ano no Brasileiro. Acredito que esse grupo vai dar a volta por cima e vamos ter bons resultados e trazer a torcida de volta. A torcida nunca nos abandonou e não vai nos abandonar. Nós vamos virar essa página que estamos vivendo. Vamos buscar algo grande nesse ano ainda. Acredito que esse grupo pode dar a volta por cima", disse.

Situação financeira e alfinetada no rival

Por fim, Sette Câmara também comentou sobre a situação financeira do Galo. Sem premiações mais elevadas da Copa do Brasil e Sul-Americana, o clube terá que fazer uma ou mais vendas no meio do ano para entrar mais dinheiro em caixa. Mais uma vez, o presidente voltou a falar sobre os cuidados com as dívidas, e alfinetou o Cruzeiro, que vive forte crise financeira.

"Como dirigente e torcedor que sou, também sofri muito com o que ocorreu, mas, aqui no Atlético, nós não vamos 'cruzeirar'. Não vamos fazer nenhum tipo de loucura, nenhum tipo de contratação que esteja acima das condições do clube. Não vamos deixar acontecer no Atlético o que aconteceu do lado de lá. Até o último dia em que estiver aqui, o torcedor pode ter certeza que isso aqui estará sempre sendo bem cuidado. Peço desculpas se o resultado não vem, mas a parte de gestão do clube está sendo muito bem cuidada, mesmo com todas as dificuldades que estamos encontrando", finalizou.

Atlético-MG