PUBLICIDADE
Topo

Futebol


Presidente do Grêmio em velório de Espinosa: "Brasil perde um expoente"

Presidente do Grêmio, Romildo Bolzan esteve presente no velório de Valdir Espinosa na sede do Botafogo - Alexandre Araújo / UOL Esporte
Presidente do Grêmio, Romildo Bolzan esteve presente no velório de Valdir Espinosa na sede do Botafogo Imagem: Alexandre Araújo / UOL Esporte

Alexandre Araújo

Do UOL, no Rio de Janeiro

27/02/2020 19h16

Romildo Bolzan, presidente do Grêmio, compareceu ao velório de Valdir Espinosa, que aconteceu hoje (27), em General Severiano, sede do Botafogo.

O dirigente do Tricolor gaúcho fez elogios a Espinosa e lembrou a passagem vitoriosa que ele teve pelo Olímpico, tendo sido o treinador da Libertadores e Mundial de 1983.

"Eu conheço ele como torcedor. Ele era o lateral-direito do nosso time, 72, 73... Uma época difícil do clube. Uma hegemonia do coirmão. Depois, veio a ser treinador das coisas mais importantes que o Grêmio desenvolveu, que foi o título da Libertadores e também do Mundial. Trabalhou conosco recentemente, como coordenador-técnico, junto com o Renato [Gaúcho]. Era um homem extremamente do diálogo, homem inteligente, homem de ótimo relacionamento. Uma pessoa fantástica. O Brasil perde, sem sombra de dúvidas, um dos seus expoentes. Perde um daqueles que protagonizou coisas importantíssimas no país e, principalmente, para o futebol brasileiro", disse Romildo.

"Depois disso, conseguiu fazer do Botafogo uma outra paixão da sua vida. Recuperar títulos que há muito tempo não tinha. Enfim, por onde passou, vai ser lembrado. Por onde passou, deixou relacionamentos extremamente profundos".

O mandatário do Grêmio, anteriormente, esteve na Confederação Brasileira de Futebol (CBF), onde foi realizado o Conselho Técnico da Série A do Campeonato Brasileiro 2020 .

Futebol