PUBLICIDADE
Topo

Futebol


Presidente do Atlético após demitir Cristóvão: "falta qualidade no mercado"

Paulo Marcos / Assessoria ACG
Imagem: Paulo Marcos / Assessoria ACG

Do UOL, em Santos (SP)

26/02/2020 17h09

Resumo da notícia

  • Atlético-GO demitiu Cristóvão Borges após apenas sete partidas
  • Técnico saiu com quatro vitórias e uma só derrota em sete jogos
  • Presidente: "Tem perfil completamente diferente do que buscávamos"

O Atlético-GO anunciou na noite de ontem (25) a demissão do técnico Cristóvão Borges, que deixa o cargo com quatro vitórias em sete jogos e um aproveitamento de 66%. Hoje (26), o presidente do clube, Adson Batista, justificou a decisão e, durante a coletiva, ainda chegou a criticar o atual mercado de treinadores.

"Tomei a decisão certa e tomaria de novo. Mas agora vou analisar bem mais antes de contratar. Não quero ficar mudando toda hora. Falta qualidade técnica no mercado de treinadores, mas ninguém vê isso", analisou o dirigente.

De acordo com Adson Batista, o agora ex-técnico do Atlético-GO tem um perfil que não condiz com o que o clube pensa.

"O Cristóvão Borges tem um perfil completamente diferente do que buscávamos. Ele não enxerga os fisiologistas, por exemplo, da forma que nós enxergamos. Não queremos pessoas que 'deixam a vida me levar, vida leva eu'. Temos métodos", acrescentou.

Classificado para a segunda fase da Copa do Brasil, o Atlético-GO é o vice-líder do Campeonato Goiano, com quatro vitórias, dois empates e apenas uma derrota. Vale lembrar que o time comandado por Cristóvão ainda venceu o rival Goiás por 3 a 0 no primeiro clássico do ano.

Futebol