PUBLICIDADE
Topo

Independente é poupada após incêndio, e Carnaval de torcidas repetirá 2020

Independente Tricolor desfilou com apenas um carro alegórico no último domingo (23), no Anhembi - Divulgação/Liga
Independente Tricolor desfilou com apenas um carro alegórico no último domingo (23), no Anhembi Imagem: Divulgação/Liga

Do UOL, em São Paulo

26/02/2020 12h53

Resumo da notícia

  • Independente Tricolor seguirá no Grupo de Acesso 1 no Carnaval de 2021
  • Escola ligada à torcida do São Paulo não fez parte do concurso neste ano
  • Incêndio de grandes proporções em outubro impediu desfile como esperado
  • Mancha Verde, Dragões da Real e Gaviões da Fiel seguem no Grupo Especial
  • Por fim, Camisa 12 e Torcida Jovem estão no Grupo de Acesso 2, a 3ª divisão

As três principais divisões do Carnaval de São Paulo manterão no ano que vem as mesmas escolas de samba ligadas às torcidas de times do Estado que desfilaram em 2020. São elas: Mancha Verde, Dragões da Real e Gaviões da Fiel no Grupo Especial, Independente Tricolor no Grupo de Acesso 1, além de Camisa 12 e Torcida Jovem no Grupo de Acesso 2. O caso mais emblemático entre as seis escolas é da Independente, que não teve suas notas contabilizadas nesta temporada.

A escola de samba ligada à maior torcida organizada do São Paulo teve o barracão atingido por um incêndio de grandes proporções em outubro do ano passado. Doze viaturas do Corpo de Bombeiros trabalharam no combate ao fogo na Fábrica do Samba II, na Vila Guilherme, Zona Norte da capital paulista. A Independente Tricolor divulgou que cerca de 70% da preparação para o Carnaval de 2020 já estava concluída, e quatro carros alegóricos foram completamente destruídos.

Galpão da Independente - Band/Reprodução - Band/Reprodução
Incêndio ocorreu em 14 de outubro de 2019; escola estava 70% pronta
Imagem: Band/Reprodução

Assim, as escolas do Grupo Especial e do Grupo de Acesso 1 se reuniram com a Liga independente das escolas de samba de São Paulo e decidiram que a Independente desfilaria com ajuda das concorrentes. Ela foi a primeira a desfilar no dia 23 (domingo), no Anhembi, contou com apenas uma alegoria, além de diversos integrantes sem fantasias, e ficou fora do concurso, sem suas notas contabilizadas. A agremiação seguirá no mesmo patamar para 2021. O tema do Carnaval foi "Utopia. É preciso acreditar", definido antes dos problemas.

Grupo Especial

Campeã nos desfiles de 2019, a Mancha Verde ficou em segundo lugar neste ano, com um décimo a menos que a Águia de Ouro. A escola ligada à torcida organizada do Palmeiras apresentou o enredo "Pai! Perdoai, eles não sabem o que fazem", uma reflexão sobre atos condenáveis do homem ao longo da história. A Dragões da Real, ligada à outra torcida são-paulina, terminou em sexto depois de apresentar o enredo "A revolução do riso: a arte de subverter o mundo pelo divino poder da alegria", mencionando Santimbancos, Charles Chaplin e os Doutores da Alegria.

Mancha Verde - Mariana Pekin/UOL - Mariana Pekin/UOL
Mancha Verde foi vice-campeã do Carnaval de São Paulo em 2020, atrás só da Águia de Ouro
Imagem: Mariana Pekin/UOL

A Gaviões da Fiel, ligada à torcida do Corinthians, ficou apenas no décimo lugar com o samba-enredo "Um não sei quê, que nasce não sei de onde, vem não sei como e explode não sei porquê", sobre o amor. A escola viveu momentos tensos na apuração, com ameaça de descenso, mas ficou duas posições acima de X-9 Paulistana e Pérola Negra.

Grupo de Acesso 2

A Camisa 12, escola de samba ligada à torcida do Corinthians, terminou a apuração do Grupo de Acesso 2 com 269,9 pontos, apenas um décimo a menos que a Morro da Casa Verde, que se classificou para o Grupo de Acesso 1, em que enfrentará as rebaixadas do Grupo Especial e também a Independente Tricolor. A Camisa 12 apresentou o samba-enredo "O pão nosso de cada dia nos dai hoje!", com coautoria do cantor Dudu Nobre.

Por fim, a Torcida Jovem, ligada à maior torcida organizada do Santos, terminou com 269,7 pontos, na quarta posição. A agremiação contou com o samba-enredo "Deixa isso pra lá... vem pra cá. Prepare o seu coração pras coisas que eu vou contar", homenagem ao cantor e compositor santista Jair Rodrigues, morto em 2014.

Futebol