PUBLICIDADE
Topo

Renato explica trocas e opção por deixar Pepê fora da final no Grêmio

Renato Gaúcho não colocou Pepê e optou por outras alterações no time - Lucas Uebel/Grêmio FBPA
Renato Gaúcho não colocou Pepê e optou por outras alterações no time Imagem: Lucas Uebel/Grêmio FBPA

Do UOL, em Porto Alegre

23/02/2020 12h00

Classificação e Jogos

Após a derrota por 1 a 0 para o Caxias na final do primeiro turno do Gauchão, Renato Gaúcho explicou as trocas que fez no time do Grêmio. As entradas de Thiago Neves, Luciano e Caio Henrique, com a opção por deixar Pepê fora do jogo foram justificadas pelo comandante com as características de seus atletas.

"Eu tinha três substituições. O Luciano foi para tirar um dos volantes, estávamos perdendo, precisava abrir o jogo. Coloquei ele de um lado, o Thiago Neves (que já tinha entrado) pelo outro. Ficamos com um volante só porque precisava tentar o empate e a vitória. Eles chutam bem e cabeceiam bem, precisava dessas características", disse o treinador.

O Grêmio ficou mais ofensivo, porém exposto. Em contra-ataques, o Caxias por pouco não fez o segundo gol.

Pepê, naturalmente uma das primeiras opções no time, não entrou. E Renato novamente usou as características dos jogadores para explicar isso.

"Eu tinha o Everton e o Alisson pelos lados, mais dois atacantes para jogar com Diego Souza. Tentei aproveitar características diferentes", afirmou.

A terceira troca acabou sendo mais simples. Ao invés de promover a entrada de um atacante, recuando um dos jogadores de lado para a lateral, Portaluppi optou por Caio Henrique no lugar de Cortez. Ou seja, um lateral por outro.

"Eu já falei isso para vocês (jornalistas), mas volto a explicar. O Cortez é um jogador que marca melhor, o Caio ataca melhor, cria mais oportunidades", sintetizou o treinador.

Derrotado na final, o Grêmio apostará tudo no returno para conquistar novamente o Gauchão. Com dois dias de folga, os jogadores se apresentam apenas na terça-feira.

Grêmio