PUBLICIDADE
Topo

Maradona, Beckenbauer e mais craques gringos já curtiram Carnaval no Brasil

Maradona e Edmundo se encontraram no Carnaval do Rio, em 1998 - Associated Press
Maradona e Edmundo se encontraram no Carnaval do Rio, em 1998 Imagem: Associated Press

Colaboração para o UOL, em São Paulo

23/02/2020 04h00

O Carnaval brasileiro é um acontecimento que atrai turistas e famosos de várias partes do planeta, e é claro que os jogadores de futebol fazem parte dessa turma de gringos que visitam ou aproveitam a estadia no Brasil para conhecer nossa maior festa. O UOL Esporte relembra agora alguns desses astros do mundo da bola que já entraram no clima da folia.

Maradona já veio ao Carnaval em clima de pré-Copa

O argentino Diego Armando Maradona, um dos maiores jogadores da história do futebol, apareceu na Sapucaí há 14 anos. Estávamos em pleno clima de pré-Copa do Mundo da Alemanha naquele ano. E é claro que Maradona deu o seu palpite sobre a competição: disse que o Brasil de Ronaldo, Ronaldinho, Kaká e Adriano era o maior favorito e a equipe mais preparada para levar a taça.

Errou feio. O time dirigido por Carlos Alberto Parreira não passou da França nas quartas de final. E a campeã foi a Itália, que superou justamente os franceses nos pênaltis da decisão para levar seu quarto título mundial. No Carnaval carioca, Maradona foi muito assediado, e sua presença acabou provocando um pequeno tumulto que forçou a organização de um cordão humano em sua volta para garantir que chegasse ao camarote.

Em 1998, Maradona também foi ao Rio de Janeiro acompanhar o Carnaval e até se encontrou com Edmundo. Se coincidências existem, era outro ano de Copa do Mundo, e mais uma vez a seleção brasileira acabou a competição em frustração com a derrota para a França na grande final, que inclusive teve o "Animal" em campo com a Amarelinha.

Beckenbauer desfilou pela Unidos da Tijuca

Convidado por Carlos Alberto Torres, com quem jogou por algumas temporadas no New York Cosmos, o astro alemão Franz Beckenbauer foi destaque da Unidos da Tijuca no Carnaval de 1989. Desfilou na comissão de frente da escola de samba carioca. Não deu muita sorte. A Tijuca ficou apenas na décima colocação naquela edição. O "Kaiser", por sua vez, seria campeão mundial como técnico da Alemanha no ano seguinte, na Copa disputada na Itália.

Seedorf se sentiu em casa quando jogava no Botafogo

Seedorf no Botafogo - Divulgação/Vitor Silva/SSPress - Divulgação/Vitor Silva/SSPress
Imagem: Divulgação/Vitor Silva/SSPress

O holandês Clarence Seedorf já era um ídolo do Botafogo e se sentiu em casa quando marcou presença em um camarote no Rio de Janeiro durante o Carnaval de 2013. Mas o então jogador botafoguense revelou na ocasião que aquela era a segunda vez dele na festa carioca. Ele já tinha vindo anos antes, quando estava lesionado e foi aconselhado por médicos a passar um período de recuperação em alguma região com clima quente.

Valdivia marcou presença em São Paulo

Kleber e Valdivia no carnaval 2011 - FáBIO GUINALZ/FOTO ARENA/AE - FáBIO GUINALZ/FOTO ARENA/AE
Imagem: FáBIO GUINALZ/FOTO ARENA/AE

Ídolo do Palmeiras, o chileno Jorge Valdivia curtiu muito o Carnaval em São Paulo enquanto atuou pelo time alviverde. Em uma das vezes, em 2011, contou com a companhia de Kléber Gladiador, seu companheiro de equipe palmeirense.

Paolo Guerrero também aproveitou fato de jogar no Brasil

Guerrero no carnaval 2015 - Reprodução Instagram - Reprodução Instagram
Imagem: Reprodução Instagram

O atacante peruano, que já atuou por Corinthians, Flamengo e hoje está no Internacional, aproveitou muito os laços com o futebol brasileiro para curtir também nas folgas o carnaval carioca, como em 2015, quando apareceu na Sapucaí.

Futebol