PUBLICIDADE
Topo

Após polêmica, Tuchel diz que Neymar vai atuar para ganhar condicionamento

Neymar deixa jogo do PSG direto para o vestiário, passando ao lado do técnico Thomas Tuchel - FRANCK FIFE / AFP
Neymar deixa jogo do PSG direto para o vestiário, passando ao lado do técnico Thomas Tuchel Imagem: FRANCK FIFE / AFP

João Henrique Marques

Do UOL Esporte, em Paris

22/02/2020 10h11

Classificação e Jogos

A decisão de poupar Neymar de 4 jogos antes de encarar o Borussia Dortmund, nas oitavas de final da Liga dos Campeões, voltou a ser tema da entrevista de Thomas Tuchel. O treinador comentou que a medida será diferente antes do duelo da volta, dia 11 de março, no Parque dos Príncipes, em Paris. Desta forma, o brasileiro já vai atuar domingo, contra o Bordeaux, em casa, pelo Campeonato Francês.

Não tenho coisa a explicar (sobre o veto). Isso era discussão de médicos e o clube. E eu como técnico, com a lesão, só esperei a decisão. E é isso", disse Tuchel. "Sim, ele vai jogar", concluiu ao ser perguntado sobre a presença do camisa 10 no domingo.

As palavras de Neymar descontente por ser poupado antes de encarar o PSG no jogo de ida foram levadas ao treinador Thomas Tuchel na entrevista. O brasileiro disse em entrevista ao Esporte Interativo após o jogo: "Isso (o veto) foi coisa decidida pelo clube e médicos e tive que atacar. Tive várias discussões, e não curti o que propuseram, mas respeitei. Isso acaba sendo ruim para mim e companheiros".

"Imagina se ele se machuca gravemente e fica fora por 3 meses. Nós tomamos a decisão e não vale ficar falando depois...ah, erramos. Você tem que confiar na decisão que é a clara. Todo jogador quer Neymar jogando todos jogos, mas nossa responsabilidade é essa de fazer o melhor para jogador e o clube. Agora ele tem a possibilidade de jogar, e vai fazer isso para ganhar capacidade", concluiu Tuchel.

O clube alegou uma lesão na costela para afastar o jogador do time em partidas que o mesmo já se sentia em condições de atuar. O problema aconteceu no dia 2 de fevereiro, e deixou o brasileiro sem jogar por 18 dias até o confronto contra o Borussia Dortmund.

Futebol