PUBLICIDADE
Topo

Futebol


Autuori mostra jogo de cintura e ganha tempo para dar cara ao Botafogo

Paulo Autuori fez alterações ousadas e voltou a mexer na equipe durante classificação do Botafogo - Vitor Silva/BFR
Paulo Autuori fez alterações ousadas e voltou a mexer na equipe durante classificação do Botafogo Imagem: Vitor Silva/BFR

Bernardo Gentile

Do UOL, no Rio de Janeiro

20/02/2020 04h00

Paulo Autuori chegou ao Botafogo e logo se surpreendeu com a marcação repentina da partida contra o Náutico (avançou nos pênaltis) pela segunda fase da Copa do Brasil para a última quarta-feira. No total, o treinador teve apenas uma semana de treinamentos, o que é impossível de realizar as mudanças necessárias.

Insatisfeito com a decisão da CBF, Autuori teve que encarar o desafio. Mesmo com pouco tempo, ele se mostrou ousado ao escalar o time titular com muitas mudanças e até improvisações. O risco parece ter sido calculado, mas também obrigou o treinador a ter jogo de cintura e desfazer algumas de suas apostas durante seus primeiros 90 minutos.

Sem poder contar com Pedro Raul durante todo o jogo por causa de uma lesão, o treinador optou por improvisar Cícero de centroavante. O volante não teve boa atuação na nova função e foi substituído pelo titular no intervalo. O time melhorou bastante.

Além disso, ele optou por Guilherme Santos na lateral esquerda e improvisou Danilo Barcelos no meio de campo. O lateral teve atuação discreta, mas viu o time crescer de rendimento ao voltar para sua posição e ver Luiz Fernando dar nova movimentação - eu assistência para o gol de Bruno Nazário.

"Eles me mostraram algumas coisas que a gente tentou orientar. Foi pouco tempo para treino. Tinham alguns dias, e colocam o jogo em uma data como essa, que quase não temos voos por conta do Carnaval. Fizeram de uma hora para outra. Essas coisas precisam ser faladas. Só falar se o jogador jogou bem ou jogou mal ou se o técnico mexeu bem ou mexeu mal é fácil. É preciso tocar em pontos importantes", disse Autuori.

O Botafogo passou no 'teste surpresa' e terá finalmente tempo de tranquilidade para trabalhar. Paulo Autuori, então, poderá fazer as mexidas que julgar necessário para dar sua cara ao time já que o próximo jogo será apenas no dia primeiro de março, quando receberá o Boavista, no Nilton Santos. A partida também deverá marcar a estreia de Honda pelo Alvinegro.

Futebol