PUBLICIDADE
Topo

Irmãos Romero foram de reforços badalados a dor de cabeça no San Lorenzo

Ángel Romero e Oscar Romero são apresentados no San Lorenzo - Divulgação/San Lorenzo
Ángel Romero e Oscar Romero são apresentados no San Lorenzo Imagem: Divulgação/San Lorenzo

Brunno Carvalho

Do UOL, em São Paulo

19/02/2020 04h00

Classificação e Jogos

O destino dos irmãos Romero está em xeque no San Lorenzo. Contratados como grandes reforços para a temporada, a dupla entrou em rota de colisão com o técnico Diego Monarriz na derrota por 1 a 0 para o Talleres, no último sábado (15). De acordo com o jornal "Olé", Ángel, que atuou no Corinthians, não gostou da decisão do treinador de substituir seu irmão Óscar ainda no intervalo.

A ideia de Monrriz seria trocar Óscar Romero por Ramón Arias e Uvita Fernández por Gaich. A confusão teria começado no vestiário e resultado em uma decisão extrema por parte do treinador. Em vez de Uvita Fernández sair, quem deixou a partida foi Ángel.

Nas imagens publicadas pelo jornal argentino, Ángel Romero se preparava para voltar ao gramado quando percebeu que também seria substituído. Ele e o irmão, então, deram meia-volta e não ficaram nem no banco de reservas.

A atitude gerou críticas vindas da imprensa argentina. O jornal "La Nación" afirmou em um artigo que Óscar e Ángel demonstraram atitudes "mais parecidas com estrelas de cinema do que sendo protagonistas dentro de campo".

"Provavelmente, Óscar e Ángel Romero pensaram que chegariam ao San Lorenzo como figuras enormes e que seria estendido um tapete vermelho a eles na primeira vez que pisassem no Nuevo Gasómetro. Mas um dos papéis dos dirigentes é mostrar a eles que estão enganados e que o futebol é um esporte coletivo em que você pode começar jogando ou no banco de reservas em algumas partidas", escreveu.

O clima tenso fez com que o presidente do San Lorenzo, Marcelo Tinelli, acompanhasse o treino de segunda-feira (17). Questionado pelos jornalistas presentes, o dirigente negou que Monarriz tenha decidido não usar mais os Romeros.

"Monarriz jamais me manifestou a intenção de não contar mais com os Romeros. Ele nunca disse as coisas que foram ao ar", disse Tinelli, que considerou a situação "uma sequência de erros".

Ángel e Óscar chegaram ao San Lorenzo na metade do ano passado. No que depender de Marcelo Tinelli, a confusão não resultará no término da passagem deles pelo clube argentino.

"Eu os vejo muito motivados e com vontade de conseguir uma vaga na Libertadores. Os dois são extremamente profissionais e se entregam muito à equipe. Sinto que eles estão com vontade de permanecer no clube."

Desde que deixou o Corinthians e foi para o San Lorenzo, Ángel Romero atuou 17 vezes, fazendo cinco gols e dando três assistências. Já Óscar jogou 18 partidas, marcando um gol e dando três assistências.

A confusão é mais um problema para um irregular San Lorenzo. A equipe ocupa apenas a 10ª colocação do Campeonato Argentino com 30 pontos, quatro a menos do Lanús, time na zona da classificação para as fases preliminares da Libertadores. Restam apenas três rodadas para o fim da competição.

Esporte