PUBLICIDADE
Topo

SPFC calcula economia de R$ 18,7 mi com saída de Jucilei e outros jogadores

Jucilei deixou o elenco do São Paulo - Rubens Chiri/saopaulofc.net
Jucilei deixou o elenco do São Paulo Imagem: Rubens Chiri/saopaulofc.net

José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo

18/02/2020 20h26

Classificação e Jogos

Por viver um momento financeiro turbulento, o São Paulo procura maneiras de manter o seu caixa em dia. Para a temporada 2020, o clube adotou uma estratégia mais cautelosa no mercado da bola e não foi às compras. Pelo contrário, o Tricolor priorizou a renovação de contrato de alguns jogadores e a saída de alguns atletas para enxugar a folha salarial. Desta maneira, o time do Morumbi calcula ter economizado R$ 18,7 milhões.

Entre salários, luvas e outros encargos empregatícios, o São Paulo deixou de gastar cerca de R$ 1,55 milhão por mês. O clube tinha de desembolsar tal verba com Araruna, Hudson, Everton Felipe, Jucilei, Jonatan Gomez, Jean e Raniel, que acertaram a transferência para outras equipes.

Tais jogadores estavam emprestados para outras equipes (com parte dos vencimentos pagos pelo Tricolor) ou eram poucos utilizados no elenco do São Paulo. Antes de acertar as transferências, os dirigentes do departamento de futebol ouviram a opinião da comissão técnica sobre o assunto.

Também dentro desta política de reforçar o caixa, o São Paulo acertou a venda de Antony para o Ajax, da Holanda - por 22 milhões de euros (R$ 102,3 milhões) - incluindo 6 milhões de euros de bônus por metas. Dentro da mesma operação, o clube ainda negociou mais 20% dos direitos de David Neres para o Ajax por 7 milhões de euros.

Na última segunda-feira (17), o executivo de futebol do clube, Raí, e o gerente da pasta, Alexandre Pássaro, falaram sobre a situação do departamento e a saída de jogadores.

São Paulo