PUBLICIDADE
Topo

Projeto e 'treinador de respeito'. O que motivou Rodriguinho a ir ao Bahia

Felipe Oliveira / EC Bahia
Imagem: Felipe Oliveira / EC Bahia

Do UOL, em Santos (SP)

18/02/2020 04h00

Resumo da notícia

  • Rodriguinho explicou, em coletiva, os motivos que o levaram ao Bahia
  • "O Bahia tem poder econômico interessante no momento", analisou
  • "Estrutura muito boa, time competitivo, treinador de respeito", acrescentou

Com direito a brincadeira com o grupo Os Travessos para anunciar a contratação, Rodriguinho, ex-Corinthians e Cruzeiro, foi apresentado ontem (17) pelo Bahia no CT Evaristo de Macedo. O meio-campista de 31 anos assume a camisa 10 e chega como principal reforço do clube tricolor no mercado da bola para a temporada de 2020 — e um contrato até 2021.

Durante a entrevista coletiva, Rodriguinho citou alguns dos motivos que o fizeram aceitar o convite do Bahia, entre eles o projeto apresentado e a presença de Roger Machado, a quem classificou como um 'treinador de respeito'.

"O Bahia tem poder econômico interessante no momento, estrutura muito boa, time competitivo, treinador de respeito. Me deu estabilidade maior na carreira agora. Contrato de dois anos, com possibilidade de mais um. Eu sou pai de família agora, não sei se vocês sabem. Já tenho certa idade. O projeto que foi apresentado do que o clube espera e deseja para os próximos anos, crescimento maior ainda, isso me trouxe até aqui. Maior clube do Nordeste, isso me convenceu a vir para cá", disse Rodriguinho.

Outro tema abordado pelo meio-campista durante a coletiva foi o problema na coluna que precisou enfrentar na temporada passada, atuando pelo Cruzeiro. Durante o tempo em que conseguiu jogar, Rodriguinho brilhou com oito gols em 20 jogos com a camisa celeste. Em seguida, porém, começou a sentir dores que o impediram de entrar em campo. A boa notícia para os torcedores do Bahia é que ele garante estar 100% recuperado.

"Inevitável não falar sobre isso. Sofri com a coluna ano passado. Superei, graças a Deus. Isso nunca tinha acontecido na minha carreira, período difícil, passar tanto tempo sem jogar, por uma lesão que não é comum. Deixo meu agradecimento ao pessoal do DM [departamento médico] do Cruzeiro, cuidou bem de mim. Estou motivado a fazer um excelente trabalho, me preparar bem, atingir meu auge para ajudar o Bahia a conquistar todos os objetivos", acrescentou o jogador, que terá a responsabilidade de vestir a camisa 10 tricolor.

"A expectativa sempre existe em torno dessa camisa. Me passaram que o pessoal vem cobrando há bastante tempo um camisa 10, não desrespeitando os companheiros que estão aqui. Chego ansioso, com muita vontade de suprir essa necessidade, fazer meu melhor, ser respeitado pelo meu trabalho. Muito motivado para ajudar o Bahia a crescer cada vez mais. Espero que seja um ano de vitórias para a gente, de conquistas. Que a gente possa conquistar nossos objetivos", completou.

Bicampeão brasileiro pelo Corinthians, Rodriguinho chega em definitivo ao Bahia após rescindir com o Cruzeiro. Ele assinou até 31 de dezembro de 2021 com o clube tricolor, que ficou com 40% de seus direitos econômicos.

Bahia