PUBLICIDADE
Topo

Neymar confirma insatisfação com veto em jogos do PSG: "não pode ser assim"

Neymar comemorando seu gol contra o Borussia Dortmund  - Soccrates Images/Colaborador
Neymar comemorando seu gol contra o Borussia Dortmund Imagem: Soccrates Images/Colaborador

Do UOL, em Paris (França)

18/02/2020 20h44

Neymar confirmou a irritação com o Paris Saint-Germain por ser impedido de atuar nos 4 jogos que antecederam a derrota por 2 a 1 para o Borussia Dortmund, na noite desta terça-feira, na partida de ida das oitavas de final da Liga dos Campeões, na Alemanha. O clube alegou uma lesão na costela para afastar o jogador do time em partidas que o mesmo já se sentia em condições de atuar.

"Isso (o veto) foi coisa decidida pelo clube e médicos e tive que acatar. Tive várias discussões, e não curti o que propuseram, mas respeitei. Isso acaba sendo ruim para mim e companheiros", destacou Neymar em entrevista ao Esporte Interativo após o confronto contra o Borussia Dortmund.

"Eu tive uma fissura, mas não era nada que me impedia de jogar. Já dava para atuar contra o Lyon (dia 9 de fevereiro), mas adiaram e adiaram novamente. Entendo o medo que o clube sofre, mas não pode ser assim. Só acaba sofrendo o jogador. Para mim foi complicado jogar uma partida como essa (contra o Dortmund) sem intensidade, sofrendo. Se tivesse boas condições físicas tenho certeza que seria melhor", complementou Neymar.

No dia 2 de fevereiro, Neymar sofreu uma queda no chão no primeiro tempo da partida contra o Montpellier e reclamou de dores nas costas. Ele ainda atuou até o fim do jogo, e somente dois dias depois foi noticiada uma lesão nas costela. Enquanto a comissão técnica do PSG insistia ter um problema físico, o entorno do jogador rebatia nos bastidores com a não existência de uma lesão.

Além de reclamar da postura do clube, Neymar comentou sobre a possibilidade de virar o confronto contra o Borussia Dortmund. O duelo de volta será realizado, em Paris, no dia 11 de março.

"Temos que entrar com a mentalidade de vencer o jogo, com a confiança lá em cima. Temos dias para nos prepararmos, acho que a semana mais importante será essa prévia do jogo da volta. É onde a confiança tem que estar lá em cima, a cabeça tem que estar leve, se sentindo bem, para que tudo possa fluir", comentou Neymar.

Futebol