PUBLICIDADE
Topo

Mascote expõe atleta do time feminino do Atlético-MG e revolta rede social

Veja o momento em que mascote expôe jogadora

UOL Esporte

Do UOL, em São Paulo

17/02/2020 04h00

Uma cena envolvendo a mascote do Atlético-MG, hoje, antes da partida contra a Caldense pelo Campeonato Mineiro, tem provocado reação furiosa de fãs de futebol no Twitter. Durante a apresentação de Diego Tardelli e das jogadoras do time feminino, o mascote Galo dá a mão a uma das jogadoras e lhe pede para girar. No instante em que ela expõe o corpo, o mascote esfrega as mãos.

Veja neste vídeo:

A atitude do Galo foi encarada por aficionados de futebol como uma forma de assédio contra Vitória Calhau, que é uma atleta profissional do Atlético-MG. "Eu tô com nojo do vídeo do mascote do Atlético com as atletas. Pra manifestar pra negar negociação o clube até tweeta. E assédio? Ah, ai é pedir demais, né? Que absurdo", comentou uma seguidora.

"Já não bastasse a voltinha, esfregar as mãos como quem recebe o prato na mesa. Repugnante", lamentou outro seguidor. "Num dia em que a jogadora Calhau do Atlético-MG teve que dar um "voltinha" pro mascote e depois ser aplaudida por ele... Como se ela fosse um objeto de desejo e só, não uma jogadora... Tá difícil de acompanhar o futebol", criticou um terceiro seguidor.

As críticas não pararam aí. Outros seguidores ressaltaram o fato de o Atlético-MG ter reservado o mesmo momento para a apresentação do time feminino e do principal reforço do clube para o time masculino:

O assunto também foi comentado por André Rizek durante o Troca de Passes ontem. "Sério. Que vergonha. É tudo que uma mulher não quer hoje tem nessa cena. A mulher quer ser reconhecida por ser uma boa jogadora", disse o apresentador.

Atlético-MG