PUBLICIDADE
Topo

Futebol


São Paulo e Corinthians empatam e "consagram" goleiros

Do UOL, em São Paulo

15/02/2020 20h55

São Paulo e Corinthians empataram por 0 a 0, hoje, no Morumbi, pela sexta rodada do Campeonato Paulista. O resultado deixa ambas as equipes sob pressão na fase de classificação para as quartas de final do Estadual.

Em um duelo bastante movimentado e com boas chances de gol até os 15 minutos do segundo tempo e que voltou a um ritmo intenso nos últimos dez minutos, os goleiros saíram "consagrados". Cássio foi quem mais apareceu. O corintiano fez três boas defesas no primeiro tempo em chutes de Pato, Daniel Alves e Vitor Bueno e voltou a salvar na etapa final em um lance cara a cara com Pato. No fim da partida, ainda foi ao ângulo para evitar um gol em chute de Bruno Alves.

Volpi foi bem menos exigido, mas se mostrou presente nos sete minutos finais do primeiro tempo, quando o Corinthians foi dominante. Nesse período, o são-paulino salvou um lance em que já tinha sido superado por Boselli. Mas se recuperou a tempo de dar um tapa na bola quando ela estava perto de cruzar a linha. No fim do segundo tempo, ainda fez bela defesa em cobrança de falta de Luan.

Com o empate, o São Paulo segue em terceiro lugar no Grupo C, com nove pontos. A equipe tricolor tem o mesmo número de Inter de Limeira e Mirassol, mas é superada no número de vitórias e no saldo de gols. O Corinthians está em segundo lugar no Grupo D, com oito pontos. À frente está o Guarani, com nove pontos.

Na próxima rodada, o São Paulo, que não vence há três rodadas, visita o Oeste, no dia 22, em Barueri. O Corinthians também atuará fora de casa, no mesmo dia, contra o Água Santa, tentando interromper uma série de duas partidas sem triunfar.

O melhor

O volante Camacho foi um dos destaques do clássico. O camisa 20 demonstra a tranquilidade de um veterano e inicia a maioria das saídas de bola do Corinthians. Além disso, o volante acertou bons lançamentos e ainda salvou o time de sofrer o gol no primeiro tempo ao roubar a bola de Hernanes dentro da área.

Gritos homofóbicos

O duelo no Morumbi teve de ser paralisado logo nos primeiros minutos. O árbitro Douglas Marques das Flores escutou gritos homofóbicos e reuniu os capitães Hernanes e Cássio para conversar. Posteriormente, informou a ocorrência ao delegado da partida. O serviço de alto-falante do Morumbi ainda pediu para os torcedores evitarem os gritos ofensivos que podem, inclusive, culminar com perda de pontos do Tricolor na competição.

Escassez de gols no São Paulo

Equipe que mais finaliza no Paulista, o São Paulo continua com problemas para balançar as redes. São apenas seis gols marcados em seis jogos -Daniel Alves é o artilheiro, com dois gols. Até o momento, Alexandre Pato ainda não marcou nenhum gol em 2020, enquanto Pablo anotou um no jogo de estreia, a vitória sobre o Água Santa por 2 a 0, e já está há cinco partidas sem repetir a dose.

Boselli peca nas finalizações

O atacante Mauro Boselli perdeu dois gols incríveis no fim do primeiro tempo. No primeiro, o argentino recebeu passe de Fagner, dribla Volpi e finaliza fraco. Com isso, o goleiro são-paulino se recuperou na jogada e conseguiu chegar a tempo para tirar a bola na "linha do gol". No lance seguinte, o centroavante recebeu cruzamento e ficou livre na área, mas cabeceou muito mal.

Volpi aplaudido

Ninguém recebeu mais aplausos do torcedor do São Paulo do que o goleiro Tiago Volpi. Ele fez boas defesas no jogo e "brilhou" ao se recuperar em lance "cara a cara" com Mauro Boselli. Ele foi driblado, mas se recuperou a tempo de tirar a bola em cima da linha do gol.

Corinthians mantém padrão 2020

O Corinthians manteve o padrão 2020 sob o comando de Tiago Nunes mesmo após eliminação precoce na Copa Libertadores da América nesta semana. O time entrou em campo no esquema 4-4-2, com duas linhas de quatro. A segunda linha jogou com Luan na direita, Camacho e Cantillo por dentro, e Yony González na esquerda. No ataque: Vagner Love e Boselli. No entanto, o mais importante foi a postura da equipe, que manteve a "marcação alta", dificultando bastante a saída do São Paulo. Ofensivamente, Tiago Nunes manteve a estratégia de liberar os dois laterais de forma simultânea, além do apoio dos volantes.

Antony fica fora

Vendido ao Ajax em uma transferência que pode render até 29 milhões de euros ao São Paulo, o atacante Antony não pôde enfrentar o Corinthians. Como o seguro não foi efetuado e ele tem exames médicos marcados para a próxima semana, a ordem no Tricolor foi a precaução. O jogador, contudo, estará à disposição neste primeiro semestre. "É uma venda que ninguém deseja, mas ele vai ficar aqui no primeiro semestre e vai jogar a primeira fase da Libertadores", afirmou o diretor de Futebol Raí.

Colombiano estreante

Yony González fez uma estreia discreta. No primeiro tempo, o colombiano ajudou bastante na marcação, atuando na esquerda, na "segunda linha de quatro" do meio-campo. Mas, o camisa 11 se mostrou fora de ritma de jogo e sem força ofensiva. Perdeu a maioria das bolas para o marcador no "um contra um" quando recebia em profundidade. Ele não conseguiu ser o Speed que a torcida espera em seu primeiro jogo pelo Corinthians. Vale ressaltar que ele não participou da pré-temporada e pouco treinou sob o comando de Tiago Nunes.

Reencontro do Athlético-PR

O Majestoso reuniu dois treinadores que trabalharam juntos no Athletico-PR. No começo de 2018, Fernando Diniz (hoje no São Paulo) comandava o time principal, enquanto Tiago Nunes (atualmente no Corinthians) comandava a equipe sub-23 que disputava o Estadual. Diniz foi demitido e acabou substituído por Nunes, que terminou aquela temporada com o título da Copa Sul-Americana.

FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO 0 X 0 CORINTHIANS

Data: 15 de fevereiro de 2020, domingo
Horário: 19h (de Brasília)
Local: Morumbi, em São Paulo
Árbitro: Douglas Marques das Flores
Assistentes: Danilo Simon Manis e Neuza Inês Back
Cartões amarelos: Vitor Bueno, Daniel Alves (São Paulo); Cássio (Corinthians)

SÃO PAULO: Thiago Volpi; Juanfrán, Arboleda, Bruno Alves e Reinaldo; Tchê Tchê, Daniel Alves e Hernanes (Igor Gomes); Pablo (Toró), Pato (Liziero) e Vítor Bueno. Técnico: Fernando Diniz

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Pedro Henrique (Bruno Méndez), Gil e Lucas Piton; Camacho, Cantillo e Luan; Yoni González (Everaldo), Boselli e Vagner Love (Pedrinho). Técnico: Tiago Nunes

Errata: o texto foi atualizado
Ao contrário do que informado anteriormente, o Corinthians está na segunda colocação do Grupo D e não na terceira. O erro foi corrigido.
Diferente do que foi informado, o Corinthians está na zona de classificação para as quartas de final do Campeonato Paulista.

Futebol