PUBLICIDADE
Topo

Botafogo

Honda conquista Botafogo com menos de uma semana dentro e fora de campo

Honda se mostrou muito focado no trabalho e irreverente nas redes sociais em seus primeiros dias de Botafogo - Vitor Silva/BFR
Honda se mostrou muito focado no trabalho e irreverente nas redes sociais em seus primeiros dias de Botafogo Imagem: Vitor Silva/BFR

Bernardo Gentile

Do UOL, no Rio de Janeiro

15/02/2020 04h00

Keisuke Honda foi a principal contratação do Botafogo. A torcida se empolgou com o reforço e fez grandes festas para recebe-lo no aeroporto em um dia e em sua apresentação em outro. O japonês está encantado com tudo o que tem vivido e tem feito sua parte. Dentro e fora de campo.

Não é surpresa, portanto, que ele já tenha conquistado todos a sua volta. Nas redes sociais, o japonês mostra empenho na comunicação e tem procurado aprender o português. Algumas de suas postagens, inclusive, viraram meme junto à torcida do Alvinegro.

Dentro de campo, a admiração é ainda maior. Já nos testes físicos, o apoiador deixou claro que está muito bem ao ostentar meros 4% de gordura, valor considerado impressionante até mesmo para um atleta de futebol. Foi preciso também pouco tempo com a bola nos pés para se constatar que se trata de um jogador diferente.

Aluno de português

Desde que o Botafogo abriu negociação para contratar Honda, uma dúvida pairou no ar: como seriam as conversas entre o japonês e seus companheiros? Pouco a pouco, o mistério vem sendo desvendado. Honda conviveu muito com jogadores latinos ao longo da carreira e tem noção básica do espanhol, o que já o loco em nível parecido com jogadores sul-americanos. Além disso, ele está buscando aprender o português. O contato com a nova língua não tem sido fácil, mas não tira o humor do camisa 4.

Virou meme na internet

Honda é bastante ativo no Twitter e sua passagem pelo Brasil não poderia acabar em outra coisa: memes. Sim, o japonês realizou algumas postagens que rapidamente viralizaram na internet. Evidentemente que a tentativa de se comunicar em português virou um prato cheio para os internautas. "Valeu, irmão" foi o primeiro grande hit. Mas o que falar do japonês dando de cara com um churrasco logo em sue primeiro treinamento: "Churrasco: Eu gosto, gosto".

Corpo ou máquina?

O Botafogo já havia sido avisado que Honda era um atleta no sentido literal da palavra. A situação ficou evidente durante os exames admissionais. O japonês tem apenas 4% de gordura no corpo, o que chamou e muito a atenção da comissão técnica. Durante os primeiros exercícios, mais surpresas. Apesar dos 33 anos, o japonês tem um corpo que o garantirá mais alguns anos de futebol, se assim quiser.

Foco no trabalho

Para ter um corpo elogiado aos 33 anos, é preciso ter muito foco no trabalho. E é justamente o que ocorrer com Honda. O japonês é visto como um workaholic pelo Botafogo com apenas uma semana de convívio. A primeira prova foi justamente em sua apresentação. Após toda a festa, chamou um dirigente e pediu um campo para correr. Nos dias seguintes, já treinando com o grupo, viu o elenco ser dividido em três grupos. Enquanto o seu esperava pela vez de entrar em campo, o apoiador não pensou duas vezes e emendou uns abdominais do lado de fora.

Que tapa foi esse?

Além do empenho com o corpo, Honda também é conhecido pelo grande talento com a bola nos pés. E foi possível ter uma amostra disso durante um dos primeiros treinamentos do japonês no Botafogo. Ele recebe de costas, gira e dá uma linda enfiada por cima para Rhuan fazer o gol. A comissão técnica fez questão de elogiar o lance.

Botafogo