PUBLICIDADE
Topo

Futebol


Andrés contesta revolta do São Paulo com arbitragem: "sempre reclama"

Andrés Sánchez, presidente do Corinthians, não concordou com a reclamação do São Paulo após o clássico - Daniel Vorley/AGIF
Andrés Sánchez, presidente do Corinthians, não concordou com a reclamação do São Paulo após o clássico Imagem: Daniel Vorley/AGIF

Samir Carvalho

Do UOL, em São Paulo (SP)

15/02/2020 22h59

Classificação e Jogos

O presidente Andrés Sanchez, do Corinthians, contestou a reclamação do São Paulo em relação à arbitragem no empate sem gols entre são-paulinos e corintianos, hoje (15), pela sexta rodada do Campeonato Paulista. O mandatário disse que o rival do Morumbi sempre reclama e ainda lembrou um lance que teria prejudicado o Alvinegro no clássico.

"Se o árbitro tivesse marcado, talvez estivéssemos reclamando. Mas ele tinha que ter expulsado o jogador (Vitor Bueno) antes, na falta em cima do Pedrinho. Futebol é assim mesmo. O juiz vai errar e vai acertar. O São Paulo sempre reclama. Quando não ganha, sempre reclama", afirmou o presidente do Corinthians.

O São Paulo reclamou de um suposto pênalti de Camacho em cima de Igor Gomes não marcado pela arbitragem aos 46 minutos do segundo tempo. O lance causou revolta entre jogadores e dirigentes. O volante corintiano, por sua vez, alega que não foi pênalti.

"Acabei de ver o lance no vestiário, ele cortou para a perna ruim. Ele viu que não ia conseguir chutar e esperou o contato, existiu o contato, mas não era para derrubar ele. Foi contato de jogo, teve vários assim no meio-campo e o juiz mandou seguir. E para mim não foi pênalti", afirmou Camacho.

Futebol