PUBLICIDADE
Topo

Flamengo

Jesus entrosa titulares no Fla e reforços badalados somam poucos minutos

Pedro comemora gol pelo Flamengo em virada sobre o Resende. Atacante ainda busca seu espaço - Thiago Ribeiro/AGIF
Pedro comemora gol pelo Flamengo em virada sobre o Resende. Atacante ainda busca seu espaço Imagem: Thiago Ribeiro/AGIF

Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

14/02/2020 04h00

Clube que foi com mais apetite às compras no mercado da bola, o Flamengo ainda não conseguiu dar rodagem a muitos dos reforços badalados que contatou para a atual temporada, e já tem uma taça para disputar no domingo, a Supercopa do Brasil, contra o Athletico-PR, em Brasília.

Com a opção de Jorge Jesus em usar de cara boa parte dos titulares que conquistaram em 2019 o Brasileiro e a Libertadores, nomes como Thiago Maia e Pedro Rocha ainda não somaram um minuto sequer com a camisa rubro-negra em campo.

Dentre as novidades que chegaram para 2020, o zagueiro Gustavo Henrique foi o mais testado até aqui. Com três jogos completos, o camisa 2 foi incorporado ao time titular após a saída de Pablo Marí para o Arsenal e a lesão de Rodrigo Caio.

Outro defensor contratado neste ano, Léo Pereira, ex-Athletico-PR, vem abaixo nesta lista. Também beneficiado pela ausência dos dois, ele tem duas partidas (180 minutos) disputadas pelo Rubro-Negro. Com lesão na coxa esquerda, o atleta, no entanto, não foi relacionado para o jogo contra sua ex-equipe.

Alternativas para o ataque, Pedro (37 minutos) e Michael (69 minutos) trabalham por mais quilometragem no time do Mister, que reassumiu o comando do Fla neste ano há três partidas apenas --antes, Maurício Souza estava trabalhando com garotos do sub-20 e jogadores complementares do elenco. Tanto Pedro como Michael têm sido lançados no segundo tempo.

Michael tem sido opção no banco de reservas do Flamengo - Divulgação/Flamengo - Divulgação/Flamengo
Michael tem sido opção no banco de reservas do Flamengo
Imagem: Divulgação/Flamengo

"Estou colocando jogadores que têm mais conhecimento da ideia da equipe. Restam jogadores, mas só podem jogar 11", disse o técnico Jorge Jesus.

A tendência, no entanto, é que a sequência de partidas resulte em um rodízio natural do grupo. Ainda que 2019 tenha sido inesquecível para os rubro-negros, a cúpula do clube entendia que havia a necessidade de acirrar a competição no elenco.

Supercopa na mira

Classificado para a final da Taça Guanabara, o Flamengo vira suas atenções para a disputa da Supercopa. No domingo (16), a equipe encara o Athletico, às 11h, no Mané Garricha. Jesus tem tratado a decisão como uma conquista importante e entende que um troféu logo no início da caminhada pode ter impacto positivo. Caso vença os paranaenses, o clube embolsará R$ 5 milhões. Da capital, a delegação segue para Quito (EQU), local da partida de ida contra o Independiente del Valle, pela Recopa Sul-Americana.

Flamengo