PUBLICIDADE
Topo

Evanílson tem início igual ao de Fred, 'futuro concorrente' no Fluminense

Evanílson tem ótimo início no Fluminense; números são iguais aos primeiros jogos de Fred - Lucas Merçon/Fluminense FC
Evanílson tem ótimo início no Fluminense; números são iguais aos primeiros jogos de Fred Imagem: Lucas Merçon/Fluminense FC

Caio Blois

Do UOL, no Rio de Janeiro (RJ)

14/02/2020 04h00

Classificação e Jogos

Diferente da última temporada, o Fluminense começou 2020 com uma novidade importante no time titular: um camisa 9. O dono do número que os tricolores costumam dizer que "faz gols sozinho", agora, é Evanílson. E o jovem de 20 anos tem início arrebatador pelo clube: são seis jogos e quatro gols, estatísticas idênticas à de Fred, ídolo do clube.

"É um número muito legal para o meu início de trajetória no profissional. Trabalho duro no dia a dia para dar a resposta nos jogos, e graças a Deus, as coisas estão acontecendo de forma positiva. Ter os números iguais aos do Fred, que é um ídolo do clube, é muito satisfatório para mim. Espero poder continuar correspondendo e dando alegrias à torcida do Fluminense", afirmou Evanílson, em entrevista ao UOL Esporte.

O jogador que marcou época com a camisa do Flu desembarcou nas Laranjeiras em 2009 após passagem pelo futebol francês. A história dele no Tricolor é conhecida por todos: 288 jogos, 172 gols, dois títulos do Campeonato Brasileiro, um Campeonato Carioca e uma idolatria que ainda bate forte no coração dos torcedores, que clamam por sua volta, bem possível para 2020. Em seus seis primeiros jogos, Fred marcou quatro vezes: dois na estreia, contra o Macaé, um contra o Bangu, e outro sobre o Águia de Marabá-PA, pela Copa do Brasil.

Fred conquistou dois Campeonatos Brasileiros pelo Fluminense - Nelson Perez/Fluminense FC - Nelson Perez/Fluminense FC
Imagem: Nelson Perez/Fluminense FC


Já Evanílson chegou devagar. Em 2013, o menino de Fortaleza se destacou pelo pequeno Estação, do Ceará, e chamou a atenção do Tricolor. Aos poucos foi desabrochando e foi convocado para a seleção brasileira sub-17. Um drama pessoal, entretanto, interrompeu sua trajetória de ascensão: o jogador perdeu a mãe, em 2017, e sentiu o baque. Sem se destacar, acabou indo para o STK Samorin, da Eslováquia, então filial europeia do Fluminense. Por lá reencontrou o caminho das redes e voltou ao Rio de Janeiro.

Então veio a redenção: voltando a atuar centralizado, como camisa 9, o jogador fez 28 gols pelo sub-20 em 2019, suficientes para abrir os olhos da comissão técnica do time profissional, que o puxou da base. E o bom início mostrou que a avaliação foi correta. Tanto que, com contrato a se encerrar em fevereiro deste ano, o Flu precisou correr e ceder grande parte de seu percentual para mantê-lo. Agora emprestado por dois anos pela Tombense, clube de seu agente Eduardo Uram, Evanílson virou titular e têm mostrado muita estrela.

Os quatro gols em seis jogos são ainda mais impressionantes, pois o centroavante atuou em apenas 243 minutos com a camisa tricolor. Fazendo uma conta simples, o jovem tem um gol a cada uma hora em campo. Logo na estreia, fez os dois na vitória sobre o Corinthians, em Itaquera, e balançou as redes outras duas vezes, no empate com o Union La Calera (CHI), pela Copa Sul-Americana, e na derrota para o arquirrival Flamengo.

"Sempre sonhei em vestir a camisa do Fluminense e me preparei e trabalhei bastante durante o meu período na base. É claro que a gente sempre sonha com grandes coisas, mas sei que é apenas o início de uma trajetória. Tenho que continuar trabalhando diariamente para manter um bom nível e seguir em busca de grandes conquista", disse o camisa 9.

Evanilson Fluminense -  -

E se têm números idênticos, Fred e Evanílson podem virar companheiros ainda este ano. O Fluminense não esconde sua vontade em repatriar seu ídolo, que entrou na Justiça contra o Cruzeiro. O clube celeste lhe deve uma alta quantia e, em meio a uma grave crise financeira, não foi capaz de oferecer um bom acordo ao experiente atacante.

O desejo, inclusive, é mútuo, já que o centroavante trata a volta às Laranjeiras como prioridade no mercado da bola. Caso Fred retorne, só uma mudança deve acontecer.

"Eu queria que ele viesse porque no futebol brasileiro é um grande nome, ídolo no clube, e espero receber conselhos dele. Mas meu foco é mais no trabalho e deixo eles resolverem por fora. Não vou quebrar esse tabu do 9, pretendo com certeza entrar para a história da 9. Se o Fred voltar, a camisa 9 é dele, aí volto para a minha 17 (risos)", afirmou o jogador, em coletiva ao lado de seu companheiro Marcos Paulo.

Com Evanílson no comando do ataque, o Fluminense tem um desafio e tanto na próxima terça-feira (18), às 19h15 (de Brasília). O Tricolor precisa balançar as redes contra o Unión La Calera, no Chile, para se classificar para a próxima fase da Copa Sul-Americana. Para isso, conta com a boa fase de seu artilheiro.

Fluminense