PUBLICIDADE
Topo

Amigos e "salvadores da pátria", Antony e Pedrinho são rivais no Majestoso

Antony e Pedrinho comemoram gol da seleção olímpica - Marcel Lisboa/AGIF
Antony e Pedrinho comemoram gol da seleção olímpica Imagem: Marcel Lisboa/AGIF

José Eduardo Martins e Samir Carvalho

Do UOL, em São Paulo

14/02/2020 04h00

Classificação e Jogos

Os momentos do são-paulino Antony e do corintiano Pedrinho são bastante diferentes, mas a realidade dos dois os aproxima. Rivais no clássico de amanhã (15), a partir das 19h, pelo Campeonato Paulista, os dois retomaram a rotina em seus clubes após defenderem a seleção brasileira olímpica. O alvinegro foi expulso na eliminação da sua equipe na Pré-Libertadores, por isso nem tem sua posição garantida entre os titulares. Já o atacante tricolor deve estar entre os 11 com a missão de melhorar o desempenho do sistema ofensivo.

Apesar de serem jovens, os dois são encarados como "salvadores da pátria" não só pelo bom futebol apresentado. Não é segredo que São Paulo e Corinthians enfrentam turbulência em suas finanças. O time do Morumbi fechou 2019 com déficit de R$ 180 milhões, já os alvinegros com projeção de R$ 144,8 milhões. Tais números fazem crescer a necessidade de vender um jogador para reforçar o caixa.

Antony e Pedrinho são considerados os jogadores mais valorizados nas duas equipes e, por isso, surgem nas especulações do mercado. O Tricolor já foi consultado por Ajax, RB Leipzig e Manchester City — nesta última janela de transferência as ofertas ficaram na casa dos 25 milhões de euros (R$ 118 milhões na época).

Campeão da Copinha do ano passado, Antony despontou no Morumbi. No total, ele disputou 45 partidas pelo São Paulo e fez seis gols em 2019. Já Pedrinho entrou em campo em 57 vezes e balançou as redes em sete oportunidades.

Fora de campo, os dois mantêm uma relação de amizade construída durante as participações na seleção brasileira. Sempre que a equipe nacional tem uma folga, eles aproveitam o tempo juntos. Mesmo com a rivalidade entre os times e a agenda complicada, eles trocam mensagem e conversam quase diariamente quando não estão com o time canarinho.

Antony e Pedrinho com amigo durante folga da seleção - Reprodução
Antony e Pedrinho com amigo durante folga da seleção
Imagem: Reprodução

Agora, quando a bola rolar amanhã, os dois vão deixar a amizade de lado e tentar melhorar a situação de seus times. O Tricolor é cobrado para melhorar o desempenho do seu ataque após a derrota para o Santo André, Já o Corinthians foi eliminado da Copa Libertadores.

"Sabia da importância desse Pré-Olímpico, de colocar a seleção onde merece. Volto muito feliz, estava com saudade do São Paulo, ainda mais por retornar em um jogo tão importante, nesse clássico contra o Corinthians. Estou feliz pela volta e não vejo a hora de entrar em campo para ajudar o São Paulo", disse Antony.

Futuro em Portugal?

Pedrinho foi um dos principais destaques da seleção brasileira sub-23 no Pré-Olímpico da Colômbia, onde se classificou para a Olimpíada de Tóquio-JAP. O camisa 10, assim como Antony no São Paulo, é visto como a principal revelação do clube nos últimos e virou esperança dentro e fora de campo.

Aliás, o meia possui negociação avançada com o Benfica, de Portugal. O estafe do atleta e a diretoria corintiana aguardam os portugueses enviarem o contrato para sacramentar a venda de 20 milhões de euros (cerca de R$ 94 milhões). Mais cobrado que a maioria no atual elenco, Pedrinho jogou contra o Guaraní na última quarta-feira (12), na Arena, como uma das grandes esperanças do time para reverter a vantagem conquistada pelos paraguaios no jogo de ida. No entanto, o camisa 10 teve uma noite que pretende esquecer em sua carreira. Ele foi expulso aos 28 minutos do primeiro tempo e viu o Corinthians se eliminado precocemente na Libertadores.

Após o jogo, o Corinthians e, principalmente, o técnico Tiago Nunes, trabalharam para "blindar" o jogador e evitar que ele ficasse marcado como vilão da eliminação corintiana. O agente de Pedrinho, Will Dantas, inclusive, revelou ao UOL Esporte que o meia deixou a Arena chorando e em silêncio. O atleta foi orientado para que ficasse longe das redes sociais e até da televisão.

São Paulo