PUBLICIDADE
Topo

Garantia de parceiro e desculpas: o acerto de Tardelli com o Atlético-MG

Diego Tardelli (à esq.) ao lado do presidente Sérgio Sette Câmara (centro) e do agente Beto Fedato (à dir.) - Reprodução Twitter
Diego Tardelli (à esq.) ao lado do presidente Sérgio Sette Câmara (centro) e do agente Beto Fedato (à dir.) Imagem: Reprodução Twitter

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

13/02/2020 04h00

Resumo da notícia

  • O Atlético-MG anunciou, na tarde de ontem (12), a contratação de Diego Tardelli no mercado da bola 2020. O atacante assinou por uma temporada
  • Foram necessárias garantias financeiras para evitar atrasos salariais e até um pedido de desculpas do presidente Sérgio Sette Câmara ao atleta
  • A questão financeira era um problema inicialmente. Mesmo depois da passagem sem sucesso pelo Grêmio, o jogador exigia salários elevados
  • Tardelli se adequou aos padrões do Atlético e terá ordenado dentro do teto salarial - R$ 500 mil mensais. Ele ainda terá remuneração por metas
  • A diretoria contou com o aporte de um de seus parceiros em contratações para apresentar as garantias financeiras necessárias e quitar parte das luvas
  • Em reunião, o presidente pediu desculpas novamente pela declaração em que insinua que o atacante está velho. Tardelli aceitou o pedido

O Atlético-MG anunciou, na tarde de ontem (12), a contratação de Diego Tardelli no mercado da bola. O atacante assinou por uma temporada com o clube mineiro, mas foi preciso acertar detalhes para o seu retorno à Cidade do Galo. Foram necessárias garantias financeiras para evitar atrasos salariais, e o acordo exigiu até um pedido de desculpas do presidente Sérgio Sette Câmara ao atleta.

A questão financeira era tratada como um problema inicialmente. Mesmo depois da passagem sem sucesso pelo Grêmio, o jogador de 34 anos exigia salários elevados. Contudo, sabia que seria impossível receber a mesma remuneração do período em que defendeu o clube gaúcho — os vencimentos alcançavam R$ 1,2 milhão por mês em Porto Alegre.

Tardelli se adequou aos padrões do Atlético e terá ordenado dentro do teto salarial do clube — R$ 500 mil mensais. Ele ainda terá remuneração por metas alcançadas e luvas. A diretoria contou com o aporte de um de seus parceiros em contratações para apresentar as garantias financeiras necessárias e quitar parte das luvas. A exigência do estafe do jogador por garantias é para evitar atrasos salariais.

Com a presença do parceiro no negócio, Câmara ficou incumbido de se reunir com o atleta e acertar os últimos detalhes. Mas para a reunião, havia outra pendência: um pedido de desculpas do presidente ao jogador por causa da declaração em que insinua que sua idade seria um problema.

Na ocasião, o mandatário foi perguntado por um torcedor no avião sobre o atacante. O dirigente respondeu: "Tardelli? É asilo aqui agora, é? Jogador de 36 anos!" [o atleta tem 34].

No mesmo dia da divulgação do vídeo, em 28 de janeiro passado, Tardelli rebateu o dirigente: "Senhor Sérgio Sette Câmara, sempre honrei a camisa do Galo e todos sabem o carinho e respeito que tenho pelo clube e pela sua fanática torcida. No Atlético, fui extremamente feliz, realizado e ajudei a instituição a conquistar vários títulos, inclusive, o mais importante de sua maravilhosa e rica história. Já fiz muito pelo clube e mereço respeito. Além disso, com 34 anos, me sinto um garoto e estou cheio de planos para a minha carreira".

Em reunião na tarde de ontem (12), o presidente pediu desculpas novamente pela declaração. Ele voltou a alegar que a afirmação foi tirada de contexto e conseguiu contornar a situação se desculpando com o novo reforço alvinegro.

Com tudo definido, Tardelli inicia os trabalhos no Atlético nos próximos dias. O atacante é o sétimo reforço do elenco comandado por Rafael Dudamel. Além do atleta, o clube já acertou com lateral direito Mailton, o lateral esquerdo Guilherme Arana, o volante Allan, o meia Dylan e o atacante Jefferson Savarino.

Atlético-MG