PUBLICIDADE
Topo

Futebol


Presidente do Grêmio vê time 'ferido e pressionado' antes do Gre-Nal

Lucas Uebel/Grêmio
Imagem: Lucas Uebel/Grêmio

Do UOL, em Porto Alegre

12/02/2020 20h02

Classificação e Jogos

Romildo Bolzan Jr., presidente do Grêmio, entende que o clube está ferido e pressionado após a fase de classificação do primeiro turno do Campeonato Gaúcho. Em entrevista ao canal VideoQueki no YouTube, o dirigente afirmou que a derrota diante do Aimoré frustrou a campanha que poderia ter evitado Gre-Nal e garantido mando de campo para mata-mata do estadual.

O Grêmio visita o Internacional no sábado, às 16h30 (horário de Brasília), em busca de lugar na decisão da Taça Ewaldo Poeta.

"(O Grêmio vai ao Gre-Nal de sábado) Ferido. Muito ferido, muito magoado, muito pressionado. Essa história de dizer que o Grêmio não está pressionado é bobagem. O Grêmio está pressionado, sim. O Grêmio perdeu oportunidade de ficar em condição melhor de tabela a partir da derrota para o Aimoré, poderia ter sido primeiro e poderia jogar em casa as partidas daqui para diante, sem sair de Porto Alegre. Nada disso vai acontecer, criamos dificuldades por nossos erros e nos remete à pressão que estamos sofrendo sim. Mas também vejo que a pressão, às vezes, ajuda o Grêmio a responder", disse Bolzan Jr.

O segundo lugar na chave B veio com o influência direta do resultado do Grêmio. O Caxias, líder do grupo, perdeu para o Esportivo em Bento Gonçalves e poderia ter perdido a primeira posição com um simples empate gremista na cidade de São Leopoldo.

Renato Gaúcho, logo depois da partida, chegou a dizer que o time do Grêmio precisava acordar. O treinador não escondeu ponta de decepção com a campanha da primeira fase, onde o clube conseguiu três vitórias e perdeu duas partidas.

Diante do Internacional, o Grêmio deve ter Matheus Henrique como única novidade. Kannemann ainda sente dores no pé esquerdo e deve ser vetado. Caio Henrique e Pepê, que também voltaram da seleção brasileira sub-23, deverão iniciar o Gre-Nal no banco.

Futebol