PUBLICIDADE
Topo

Carioca - 2020


Flamengo vence Flu em jogo de cinco gols e vai à final da Taça Guanabara

Caio Blois e Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

12/02/2020 22h34

Classificação e Jogos

O Flamengo está na final da Taça Guanabara. O time foi soberano até fazer 3 a 0 já no início do segundo tempo, no Maracanã. Mas isso só valeu até os 10min do segundo tempo, quando o Fluminense reagiu a ponto de encostar no placar e ver algumas de suas tentativas de empate em lances anulados pela arbitragem. No fim, a vitória por 3 a 2 classificou o Rubro-Negro para a decisão do primeiro turno do Campeonato Carioca. Os gols da partida foram marcados por Bruno Henrique, Gabigol e Filipe Luís. Luccas Claro e Evanilson descontaram.

A outra semifinal será disputada entre Boavista e Volta Redonda. O time de Saquarema tem a vantagem do empate e jogará a partida na sua casa, em Bacaxá. A final está marcada para o dia 22, sábado, no Maracanã.

O melhor: Everton Ribeiro

Em uma noite cheia de boas atuações individuais no time do Flamengo, o meia Everton Ribeiro foi o motor de um Flamengo que empurrou o rival para seu campo de defesa. O camisa 7 esteve presente em grande parte das tramas do time, fosse na direita ou até na esquerda. Na hora da recomposição, o capitão não economizou esforços e deu sua contribuição também.

Evanilson mostra estrela e marca em 1º Fla-Flu

A camisa 9 do Fluminense parece ter um dono, e ele não é um ídolo que flerta com o retorno (Fred, no caso). O jovem Evanilson, de 20 anos, mostrou mais uma vez muita estrela. Em seu primeiro Fla-Flu, o atacante teve duas chances de balançar as redes. Se foi mal na primeira, não perdoou na segunda, explodindo o gol do Fla com um voleio desajeitado na grande área após boa jogada do ataque tricolor.

Peruano incendeia Fla-Flu e comanda reação tricolor

Fernando Pacheco foi o primeiro reserva a ser chamado por Odair para entrar no Fla-Flu. Também estreando no clássico, o peruano colocou fogo no jogo pela ponta-direita. Logo de início participou de jogada que culminou em falta cobrada por Nenê para o primeiro gol do Fluminense. Com muita força e velocidade, passou a ser a melhor opção de ataque, segurando os avanços de Filipe Luís e incendiando o jogo com dribles em direção ao gol. A atuação quase foi corada com um gol que daria a classificação ao Flu, mas impedido, viu o árbitro anular a jogada, em que ganhou na velocidade e deslocou Diego Alves.

Torcida do Fla faminta

Leo Burla/UOL
Imagem: Leo Burla/UOL

Após os títulos do Carioca, do Brasileiro e da Libertadores em 2019, a torcida do Flamengo demonstrou que segue com o apetite em alta na atual temporada. Contra o Flu, rubro-negros estenderam uma faixa com os seguintes dizeres no Maracanã: "Hepta, hegemonia, Libertadores e Mundial. Quem espera sempre alcança. Será?".

"Pague as famílias"

Em vez do "Time de Assassino", grito cantado por parte da torcida do Fluminense no Fla x Foi da fase inicial, os tricolores cantaram "Pague as famílias" para relembrar o incêndio que vitimou 10 meninos no Ninho do Urubu, centro de treinamento do Flamengo. Pelo grito, o clube das Laranjeiras foi advertido pelo TJD-RJ (Tribunal de Justiça Desportiva).

Avassalador, Fla abre placar com Bruno Henrique

O Flamengo precisou de apenas um minuto para mostrar que estava motivado em busca da vitória. Após utilizar time misto e ser derrotado, o Rubro-Negro veio com força máxima e abriu o placar com Bruno Henrique em jogada ensaiada. Arrascaeta cruzou na medida e o atacante desviou de cabeça: 1 a 0.

E amplia com Gabigol

O Flamengo não tirou o pé do acelerador. Pelo contrário. Sete minutos depois, o Rubro-Negro chegou ao segundo gol, com Gabigol. Wellington Silva tocou para Henrique, que deu mole. O camisa 9 ganhou na velocidade e finalizou na saída de Muriel: 2 a 0.

Filipe Luis amplia para o Fla

O Flamengo voltou para o segundo tempo e manteve o mesmo ritmo do primeiro. Assim, não demorou para chegar ao terceiro gol. Gabigol ajeitou de letra para Filipe Luis que acertou um belo chute no canto de Muriel: 3 a 0.

Fluminense reage com Luccas Claro

Quando o jogo já parecia definido e sem qualquer mostra de que o Fluminense poderia reagir, Luccas Claro aproveitou jogada ensaiada para descontar. Nenê encontrou Yuri, que tocou para o zagueiro que só cumprimentou: 3 a 1.

Evanilson recoloca Flu no jogo

Após descontar, o Fluminense precisou de apenas dez minutos para marcar o segundo gol e voltar à partida. Gilberto cruzou pela direita e após confusão na área, Evanilson chutou firme para fazer o segundo do Tricolor: 3 a 2.

Flamengo avassalador abre frente e sente falta de fôlego

Com 2 a 0 a seu favor com menos de 10 minutos de jogo, o Flamengo empurrou o Flu para seu campo de defesa e colecionou chances perdidas que poderiam deixar o time em vantagem ainda maior na primeira etapa.

O Fla ampliou com Filipe Luís, mas a equipe diminuiu claramente o ritmo e pareceu sem gás diante de um adversário que batalhou por cada bola. O Rubro-Negro teve de segurar o ímpeto tricolor até o fim e, com certa dose de preciosismo, perdeu oportunidades para terminar a partida sem tantos sustos.

Flu tem gol anulado

O Fluminense chegou a empatar a partida com Pacheco. Ele saiu nas costas da marcação e finalizou com categoria. A torcida já comemorava, quando a arbitragem anulou o lance, confirmado pelo VAR.

Valentia de Odair é premiada com reação improvável

O placar mostrava 3 a 0 para o Flamengo no Maracanã e o Fluminense tinha atuação abaixo da crítica. Mas a marcação alta e as modificações de Odair Hellmann mudaram o jogo na segunda etapa. E se é criticado por ser retranqueiro, a ousadia do técnico do Flu foi premiada. O Tricolor se aproveitou de um apagão da zaga rubro-negra para diminuir o marcador, mas com as entradas de Fernando Pacheco e Caio Paulista, com fôlego novo, colocou fogo no jogo pelas pontas, mantendo quatro jogadores de frente em campo. O peruano, especialmente, deu um calor em Filipe Luís, que não avançou mais. Ele chegou a marcar o terceiro, bem anulado pela arbitragem por impedimento.