PUBLICIDADE
Topo

Luiz Felipe revela que Jesualdo quer subir linhas de marcação durante o ano

Luiz Felipe toca a bola durante treino do Santos no CT Rei Pelé - Ivan Storti/Santos FC
Luiz Felipe toca a bola durante treino do Santos no CT Rei Pelé Imagem: Ivan Storti/Santos FC

Eder Traskini

Colaboração para o UOL, em Santos

07/02/2020 16h11

Resumo da notícia

  • O zagueiro Luiz Felipe afirmou que Jesualdo explicou o motivo do time não marcar pressão neste início de ano
  • O português afirmou que a equipe ainda está em início de ano e vem de pré-temporada curta
  • Jesualdo quer subir as linhas de marcação ao longo do tempo

Se você achou que o Santos de Jesualdo Ferreira não iria marcar pressão, achou errado. O português está ciente das críticas recebidas e explicou o motivo da decisão aos jogadores de uma forma simples: começo de temporada.

Segundo o zagueiro Luiz Felipe, o treinador quer que o Peixe suba as linhas de marcação durante o ano. O comandante explicou que não fez isso ainda pois o time está no início de um trabalho após uma pré-temporada curta.

"A gente passa o que foi feito no ano passado, mas ele sabe, é muito inteligente. Sabe que o Santos tem DNA ofensivo. Ele também passa o que ele quer no momento. Recebemos crítica por não pressionar, e ele explicou o motivo. Disse que não é legal pressionar lá em cima porque estamos vindo de uma pré-temporada curta, mas falou que quer que a gente faça isso no futuro. Ele gosta de explicar sempre para a gente. Gostamos de passar para ele o que já aconteceu e ele geralmente já sabe porque acompanhou. Fica mais fácil", afirmou Luiz Felipe em entrevista coletiva hoje (7), no CT Rei Pelé.

A equipe de Jesualdo Ferreira de fato foi questionada sobre a mudança de filosofia em relação ao trabalho de Jorge Sampaoli, que marcava pressão o tempo todo. O português chegou a se irritar com uma pergunta e bateu boca com o repórter.

Nas primeiras partidas do ano, o Santos de Jesualdo demonstrou ser um time mais seguro defensivamente, mas de menos intensidade para recuperar a posse da bola. O português, no entanto, já afirmou que não está satisfeito com essa faceta da equipe e quer melhorar tanto a recuperação de posse quanto os processos ofensivos.

Santos